A repercussão da entrevista com Damares Alves

LIVE com a ministra movimentou
TV Reação

Na tarde desta quinta-feira, 1/4, o segmento da pessoa com deficiência se mobilizou pelas redes sociais e participaram ativamente da ENTREVISTA EXCLUSIVA realizada pelo SISTEMA REAÇÃO – Revista e TV Reação com Damares Alves, Ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos (MMFDH), pasta que acolhe a Secretaria Nacional da Pessoa com Deficiência.

A entrevista durou mais de uma hora. Só pela página da Revista Reação no Facebook @revista.reacao foram mais de 500 comentários e 100 compartilhamentos. Na maioria das postagens, o segmento cobrou uma posição mais pontual da Ministra.

Para Rodrigo Rosso, diretor do SISTEMA REAÇÃO, “algumas pessoas que assistiram a nossa Live esperavam uma posição mais dura e contundente de nós, entrevistadores da ministra. Educação, respeito e gentileza são necessários em todas as relações interpessoais, independentemente de quem seja o entrevistado. Isso não quer dizer que não tocamos em pontos cruciais, pelo contrário. Fizemos isso sim, porém de forma cordial, como deve ser feito. Brigar, xingar, cobrar com falta de  respeito e educação não leva à nada, pelo contrário, só cria ranços e desentendimentos. Fizemos o nosso papel e a ministra o dela. Tenho certeza que a partir daqui, foi criado um elo de confiança e um canal de comunicação direto e importante para as causas da pessoa com deficiência e seus familiares”.

Foram vários itens pautados na entrevista: TECNOLOGIA ASSISTIVA, VACINAÇÃO PARA PCD, LEI DA VISÃO MONOCULAR, MP 1034/2021, – ISENÇÃO DO ICMS e IPVA, CONSELHOS DAS PESSOAS COM DEFICIÊNCIA, SNPCD e a Secretaria Priscilla Gaspar, POLÍTICA DE DIREITOS HUMANOS NO BRASIL, DESABASTECIMENTO DO SUS E DISPENSAÇÃO DE MATERIAIS PARA AS PCD e as NOVAS PROPOSTAS do Governo Federal.

Assine nossa Newsletter

Newletter

Em nota oficial, divulgada no início da noite, o Ministério comentou sobre a LIVE.

A lei da visão monocular e a tecnologia assistiva foram algumas das ações do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos (MMFDH) apresentadas pela titular da Pasta, Damares Alves, em live nesta quinta-feira (1º). A transmissão on-line foi promovida pelo Sistema Reação.

Para a ministra, as linhas de crédito oferecidas por instituições financeiras para aquisição da tecnologia assistiva precisam ser divulgadas. “Acredito que precisamos conversar mais com as pessoas, fazer mais campanhas informando que existe essa linha de crédito à disposição das pessoas com deficiência. Lá na ponta tem muita gente que não sabe que isso existe”, afirmou.

A ministra também destacou o Plano Nacional de Tecnologia Assistiva, aprovado por meio de decreto em março deste ano. O dispositivo regulamenta o artigo 75 do Estatuto da Pessoa com Deficiência, que prevê o desenvolvimento de um plano específico de medidas para facilitar o acesso ao crédito especializado e vai nortear os trabalhos do Comitê Interministerial de tecnologia assistiva, criado em 2019.

“Esse plano foi um grande presente para mim e para o Brasil. Agora temos uma série de ações previstas para promover a tecnologia assistiva. Então, o objetivo dele foi concentrar tudo o que está sendo feito no governo federal sobre o tema, facilitando o financiamento de pesquisas científicas, por exemplo”, explicou.

“A ministra Damares foi sincera ao falar da burocracia da máquina governamental e explicar que nem tudo que o governo gostaria de fazer é possível ser feito e no tempo que a população espera. A posição do ministério e da secretaria da pessoa com deficiência é mais de orientação aos outros ministérios do que de realização efetiva, dependendo demais da boa vontade e do entendimento dos outros ministros e do legislativo. É uma posição de meio e não de fim na realização das coisas”, comentou Rodrigo Rosso.

 

Lei da visão monocular

A titular do MMFDH ainda falou sobre a sanção da lei que classifica a visão monocular como deficiência visual. O texto garante a concessão de direitos e benefícios para a população que enxerga com apenas um olho.

“Ficou comprovado, por pesquisas técnicas realizadas pelo Ministério da Economia, que não vai haver grande impacto. Precisamos lembrar que o benefício social será concedido apenas para as pessoas economicamente vulneráveis: não é para toda e qualquer pessoa que tenha a visão monocular”, esclareceu.

Damares explicou que, durante a tramitação do projeto de lei, foi emitido parecer técnico pela Secretaria Nacional dos Direitos da Pessoa com Deficiência (SNDPD) favorável à sanção da lei desde que a concessão do benefício fosse condicionada a avaliação biopsicossocial.

“No momento da sanção, os demais ministérios concordaram com essa exigência. Então, o presidente já assinou um decreto para regulamentar porque a lei não previa a avaliação”, finalizou.

 

Vacinação da Pessoa com Deficiência

 

A maior participação durante a transmissão foi de pessoas com deficiência que ‘subiram’ a #VacinaJá. Integrantes de Federações, Associações, Conselhos, Sociedade Civil e o segmento – maciçamente – cobraram da ministra uma definição e aguardavam o anúncio de um prazo para a imunização urgente contra a COVID-19.

Sobre a vacinação da população, incluindo a de pessoas com deficiência, a ministra disse acreditar que o sistema de vacinação do Brasil é o melhor do mundo, composto por técnicos experientes. “Estamos acompanhando tudo muito de perto. Este governo tem um olhar especial para a pessoa com deficiência e estamos trabalhando muito para que a vacina chegue a todos”, completou.

“Nesse setor, nós damos exemplo, ele realmente funciona. Erradicamos a poliomielite e tantas outras doenças. Por isso, eu respeito o estudo técnico feito por esses especialistas para a criação do Plano Nacional de Imunização. Apesar disso, é válido não pararmos a mobilização. Estamos avançando e, logo, logo nós vamos conseguir vacinar todas as pessoas com deficiência no Brasil”, pontuou.

Mesmo a entrevista tendo a duração de mais de uma hora, alguns questionamentos não foram feitos em virtude da agenda da ministra. Mas o Departamento de Jornalismo do SISTEMA REAÇÃO enviou, por escrito, novas demandas, aguardando o posicionamento nos próximos dias da Ministra Damares. A maioria das ponderações permanecem relacionadas à imunização das pessoas com deficiência.

Durante a LIVE a Ministra foi informada também de que no dia 7 de abril haverá o lançamento nacional do Movimento Nacional Imunização Já #VacinaJá – @somosprioritarios.

 

MP 1034/2021

Sobre a Medida Provisória 1034/2021 recém publicada, que criou um teto de R$ 70 mil para a isenção do IPI na aquisição de veículos 0 km, a Ministra Damares, nas entrelinhas, comentou que o assunto é provisório. “Lembrem-se que é uma Medida Provisória”.

 

Confira a entrevista

A entrevista está disponível para acesso na Página da Revista Reação no Facebook @revista.reacao e pelo Canal da TV Reação no Youtube.

 

A REPERCUSSÃO DO SEGMENTO

Ronilson Silva

SOCORRE AS PESSOAS COM DEFICIÊNCIA, MINISTRA DAMARES…JÁ NÃO BASTA AS DOENÇAS E AS SEQUELAS CASTIGAREM ESSAS PESSOAS. BENEFÍCIOS NÃO É ESMOLA. É DIREITOS

Casadaptada

PESSOAS COM DOWN TEM 10X MAIS LETALIDADE, PCD FÍSICA TEM MAIS COMORBIDADE QUE QUILOMBOLA E ÍNDIO, ESSA EQUIPE NÃO TEM NOÇÃO DE URGÊNCIA

Maria Bueno

Ministra a senhora precisa parar de se orientar pelo Google e mergulhar no cerne da questão, pelo amor de Deus, queremos ouvir algo de concreto e a senhora fica divagando

Eder Pereira

Exatamente por não termos a avaliação regulamentada e o decreto não deixar claro o “quando necessário” o decreto não poderia ter sido editado como foi.

Monica Rosa

Mude esse decreto na nossa Lei Amália Barros

Não podemos estar dependendo deste decreto para avaliação da nossa deficiência

Cida Guerra

Sem vacina, torna-se impossível o acesso aos outros benefícios….se esperar demais não estaremos mais aqui….evidente a falta de efetivação dos nossos direitos.

Geraldo Nogueira

Infelizmente o governo Bolsonaro está sendo uma decepção nas ações em prol da inclusão, mesmo com a Michele à tiracolo….

Nilo Novaes

Carro é importante. Mas vamos falar de vacina. Precisamos entrar no plano de vacinação como prioridade

Osvaldo Albuquerque

Ministra, Nós PCDs estamos colocados após pessoas com comorbidades no PNI de vacinação. PCDs já tem naturalmente comorbidades. Não seria correto nos colocar à frente???

Girao Claude

Acredito que não precisa de novo plano…só precisa fazer acontecer o que existe…simples assim

Marcelo Werner

 Boa tarde! Vereador Marcelo Werner Pessoa com deficiência visual acompanhando a Live aqui de Itajaí!

Daniel Vizeu

Crédito significa emprestar dinheiro com juros, acorda meu povo! Lucrar com as pessoas PCDs é CRUELDADE! !

Dejair Ferreira

 Tem vaga em excesso para deficientes. Temos que lutar é por políticas públicas de qualificação profissional para deficientes. O problema não é o CEGO monocular.

Daniel Vizeu

 Precisamos de um cadastro geral para nós PCDs, isso vai facilitar essa questão de certificação que não é fraude.! Não precisa ser gênio para saber disso!

Monica Rosa

Para políticos tudo é rápido e fácil. Para nós PCD nada ou tudo difícil

Josewilson Souza

  Precisamos salvar vidas, vacina já!

Cristina Nunes

 Precisa ser revisada essa medida, isenção de IPI e ICMS!

Zenira Ferreira

 Estamos aqui em defesa da vida. Vacina já

Carlinhos Itapeva

 365 dias …até quando vamos esperar vacina pcd

Ana Souza

As pessoascom deficiência estão morrendo sem atendimento

Jefferson Maia

Não tem carro nem transporte público nem nada

Alessandra Trigo Alves II

A pandemia é de agora. Os fatos mudaram e os direitos existem.

Eduardo Amorim

   O CONADE precisa ser inclusivo

Monica Rosa

  Vergonhoso! Não vivemos de motivação e sim #justicaparapcd

Ana Souza

  Até a linha de crédito para deficientes não funciona isso aqui é um circo

Marinalva Cruz

  Desde 2011, visão monocular é considerada deficiência para fins de cumprimento da lei de cotas no mercado de trabalho formal (CLT). Os detalhes constam no parecer CONJUR/MTE N° 444/2011.

Leno Silva

  Ministra Damares Alves, boa tarde. É um prazer ouvi-la. Infelizmente quando a senhora esteve aqui em minha cidade (Santo Antônio de Jesus – Bahia) em 2018 não pude vê-la pessoalmente. Mas a minha pergunta é: Em março deste ano o Governo Bolsonaro incluiu pessoas com HIV, no grupo prioritário da vacinação, amanhã (2) é Dia Mundial da Conscientização de Pessoas com Autismo; onde fica o reconhecimento de priorização das Pessoas com Deficiência que está em nosso Estatuto, portanto é Lei Federal? Pois, quando o plano de vacinação foi lançado, infelizmente a comunidade PcD brasileira veio a perceber a sua invisibilidade em políticas públicas do nosso país, em meio a essa Pandemia.

Marcos Ferreira

 Vacina já para PCD e pessoas com doenças raras. Sou Marcos da Associação Brasil Huntington

Font Resize