Atletas paralímpicos em quarentena terão programa de acompanhamento

Iniciativa do Comitê Paralímpico Brasileiro oferecerá suporte técnico e psicológico durante confinamento durante a pandemia da covid-19

Coordenado pelo departamento de Ciência do Esporte do Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB), foi anunciado a implantação do Programa de Acompanhamento para atletas paralímpicos que estão em quarentena por conta da pandemia do novo coronavírus.

Segundo o CPB, o objetivo do programa é dar todo o suporte psicológico e técnico para que os atletas consigam estabelecer e seguir uma rotina das atividades esportivas durante o tempo que durar o confinamento. Com isso, a perda de rendimento será minimizada o máximo possível, já que todo o cenário esportivo foi impactado pela pandemia de covid-19.

Além do cancelamento das Olimpíadas e Paralimpíadas de 2020, treinos e eventos esportivos foram suspensos como parte das medidas de proteção dos atletas, equipe técnica e torcedores.

“Os atletas estavam se expondo ao risco de buscarem locais para treinamentos. Com este programa, podem ficar mais tranquilos. O Comitê Paralímpico Brasileiro vai oferecer o apoio neste momento difícil e de muita incerteza que todos temos vivido nos últimos dias. Tão logo a pandemia seja superada, as instalações do nosso CT Paralímpico e demais equipamentos esportivos espalhados pelo país voltarão a ficar disponíveis”, afirma o presidente do CPB, Mizael Conrado.

Serão disponibilizadas equipes multidisciplinares do CPB, entre fisiologistas, preparadores físicos, nutricionistas, treinadores e psicólogos, que irão realizar videochamadas de maneira individualizada ou em pequenos grupos, para analisar as possibilidades de cada atleta e apresentar uma agenda de atividades que contemplará treinamentos, dietas nutricionais e sessões de terapia com psicólogos.

Inicialmente, cerca de 80 atletas da natação e atletismo serão contemplados com os conteúdos. Posteriormente, o programa será apresentado às confederações de outras modalidades para auxiliar os demais integrantes da seleção brasileira no planejamento das atividades físicas.

Via Assessoria de Comunicação do Comitê Paralímpico Brasileiro