Autoconhecimento e o tabu da sexualidade masculina

Em tempos passados, era comum a ideia de que os homens tinham como principal área de prazer a região genital. Hoje em dia, essa já é uma visão bem ultrapassada da sexualidade masculina.

Assine nossa Newsletter

Newletter

Mas afinal, qual a razão de muitos homens ainda não terem explorado seus corpos ?

Para a maioria das mulheres, a resposta para essa pergunta vem muito rápido na cabeça, não é mesmo ? O machismo e o preconceito são os maiores vilões quando o assunto é o prazer. Em uma pesquisa rápida feita entre homens e mulheres heterossexuais, a diferença entre o resultado do autoconhecimento das áreas erógenas do corpo é significativa, entre ambos os sexos.

Muito se fala, por exemplo, do Ponto G da mulher, mas e do homem ? Muitas pessoas, incluindo os próprios homens, ainda não sabem da existência do “Ponto G” masculino. Pois bem, o “Ponto G” do homem existe e está localizado na próstata, contudo, essa é uma região quase nada explorada.

A próstata é uma pequena glândula fica logo abaixo da bexiga, em volta da uretra. Sua função é produzir um fluido incolor que, somado ao esperma, forma o sêmen, que é expelido durante a ejaculação.

Sua estimulação é feita através de uma pequena introdução (cerca de 2 a 3 cm) na região anal, com isso, a exploração dessa região é permeada de tabus e preconceitos e, frequente e erroneamente, associada à orientação sexual do homem, o que não passa de uma grande besteira ! Ou seja, muitos ainda acreditam que somente homens homossexuais têm prazer nessa região.

Meninos, os tempos são outros ! É preciso pensar fora da caixinha e se permitir conhecer melhor o seu próprio corpo, conhecer o que te dá mais prazer e onde ele é mais intenso. Se para você seu prazer ainda está limitado a poucas regiões do corpo, que tal começar devagar, explorando áreas mais comuns, como pescoço, mamilos, barriga, e quando já estiver mais à vontade nesse processo, vá conhecendo outras regiões menos “desbravadas”, sem preconceitos ou pré-julgamentos. Os testículos, o períneo e a própria próstata, também são locais de intenso prazer. Que tal dar uma chance a você mesmo ?

Você pode começar sozinho ou pedir a ajuda da (o) parceira (o). O importante é não se limitar por conta do preconceito, machismo e ideias ultrapassadas.

Os tempos mudaram, meninos. Permitam-se !


 

 

______

Baixe a cartilha sobre os Desafios para o Sistema Único de Saúde aborda:

• Direitos e Saúde Sexual e Reprodutiva

• Algumas Diretrizes buscando qualidade de vida sexual das Pessoas com Deficiência

• Algumas Ações

 

Acesse no link: http://revistareacao.rds.land/lp-direitos-sexuais-e-reprodutivos-e-pessoas-com-deficiencia

Font Resize