Biriba e a paixão pela pista ajudando o próximo !

O empresário Eurides Dionísio, “O Junior Biriba” que atua no ramo de peças e acessórios de caminhões, sofreu um acidente de automóvel em 1999 no estado de Goiás, ficou paraplégico e quase morreu com infecções hospitalares, até ser transferido para o Hospital Sarah Kubitschek, onde se recuperou e fez reabilitação. Passou por um tempo desacreditado, desanimado, mas com apoio de sua família conseguiu forças e animo para continuar suas atividades.

Em agosto de 1999, conheceu o Andrei Capanema, que patrocinava o piloto Dilmar Bueno na F-Truck. “Nunca tinha entrado em um box, ele me levou lá para conhecer… e só de estar perto já fiquei muito feliz, porque sempre gostei muito de automobilismo e nunca tive oportunidade e dali pra frente eu fiz muitos amigos”, contou.

“Conheci a Dona Neusa, presidente e muitos pilotos, mecânicos e através da minha empresa de acessórios para caminhões comecei a patrocinar o Capanema como piloto. Aí surgiu a ideia de adaptar um caminhão para eu mesmo pilotar”, lembra Biriba.

Em 2015 ele começou a montar um caminhão e fui para a pista em 2016. A adaptação da embreagem eletrônica não deu certo. Foi quando em 2017 montou um Volvo automático que ficou muito bom, conseguindo realizar os treinos. “Ai viajei para vários autódromos do Brasil e até em Rivera na Argentina”, conta orgulhoso.

“A intenção é estar um dia no grid com eles, os pilotos sem deficiência, disputando… e tenho certeza que em breve estarei lá”, afirma o piloto.

A f-truck deu uma parada com essa crise político-econômica no País, e agora existe a Copa Truck. “O meu sonho é estar lá, levando as PcD para estar comigo, nos boxes. Quero ter a felicidade de tirar as pessoas de casa e incluir no meio social. Não é fácil a vida, mas dá para viver sendo um cadeirante”, reforça Dionísio.

O Biriba fez sorteios de cadeira de rodas quando passou por Londrina/PR. Ele sabe da importância que a cadeira de rodas tem. Elas são as nossas pernas. Ele convida pessoas com deficiência para assistir as provas e apoia e dá suporte a eles nos autódromos. Diz que já passou por muitas dificuldades por falta de adaptações e acessibilidade, mas isso não deve ser usado como empecilho para não ir nos lugares, pede apoio as pessoas sem temor e bola para a frente. Parabéns Biriba !!!

Font Resize