CASO DE CADEIRANTE IMPEDIDA DE VIAJAR COM RESPIRADOR: GOL SOLTA NOTA COM SUA VERSÃO SOBRE O CASO

Não se falou em outra coisa nas redes sociais e nos grupos de whatsapp semana passada. Todos os meios de comunicação noticiaram, inclusive nós ontem no Boletim de Notícias do dia 3 de março da TV Reação, sobre o que aconteceu em Brasiília/DF no voo 1405 (BSB-GRU), da GOL, com a ativista cadeirante Luciana Trindade, que utiliza um bipap – respirador mecânico – em seu dia a dia e foi impedida de voar para SP com o equipamento na aeronave. Vamos ouvir agora, o outro lado. A Gol em resposta ao ocorrido, informa que todo passageiro que necessita de tratamento especial durante um voo por motivo de saúde precisa preencher até 72h antes do embarque o MEDIF (sigla em inglês para Formulário de Informações para Passageiros com Necessidades Especiais) e apresentar à Companhia. 

No caso citado, a Cliente – Luciana Trindade – segundo a GOL, não apresentou este documento no momento do check-in, informando apenas no processo de embarque que faria uso do equipamento.

A companhia aérea disse que Luciana foi orientada a respeito do preenchimento do MEDIF e teve oferecida a remarcação sem custos da passagem. A GOL reforça que os procedimentos tomados estão de acordo com as exigências de todos os órgãos reguladores em relação ao uso de equipamentos médicos durante voos comerciais, visando a Segurança da Cliente e de todos a bordo. Para mais informações sobre o MEDIF, acesse: https://www.voegol.com.br/informacoes/assistencia-especial/atestado-medico-medif

E agora ? Bom… o papel do Sistema Reação é ouvir os dois lados da história, SEMPRE. E trazer a informação para vocês.