Centro de Reabilitação Lucy Montoro de Santos/SP celebra mais de 318 mil atendimentos

Divulgação Cejam
Com a intenção de reduzir as dificuldades enfrentadas por pessoas com deficiência física no dia a dia, o Governo do Estado de São Paulo criou em 2008 a Rede de Reabilitação Lucy Montoro. Em 2014, foi inaugurada a unidade Santos, no litoral paulista, gerenciada pelo CEJAM – Centro de Estudos e Pesquisas “Dr. João Amorim” desde 2020. O espaço tem como objetivo proporcionar o melhor e mais avançado tratamento de reabilitação a pacientes com deficiências físicas incapacitantes, motoras e sensório-motoras.

“O nosso objetivo é ajudar o paciente na sua incapacidade, e não necessariamente na sua doença. Nosso foco é identificar as dificuldades que estas pessoas possuem e tentar torná-las independentes”, explica Dr. Celso Vilella Matos, especialista em Medicina Física e Reabilitação e diretor técnico da Instituição.

Um levantamento realizado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) indica que 8,4% da população brasileira acima de 2 anos conta com algum tipo de deficiência, por natureza física, mental, intelectual ou sensorial, impedindo sua participação plena e efetiva na sociedade. O número equivale a 17,3 milhões de brasileiros.

No centro de reabilitação, são atendidos casos de amputações e má-formação congênita, lesões encefálicas do adulto e infância (LEA), lesões medulares, paralisia cerebral, crianças com síndrome de down e atraso no desenvolvimento neuropsicomotor e doenças neuromusculares e neurodegenerativas.
Crédito da imagem: Divulgação Cejam
Desde sua inauguração, já foram realizados mais de 318 mil atendimentos. Além disso, foram distribuídas mais de 10 mil próteses, órteses e meios auxiliares de locomoção para pacientes em nove municípios da Baixada Santista: Santos, Cubatão, Guarujá, Bertioga, São Vicente, Praia Grande, Mongaguá, Itanhaém e Peruíbe.

Equipe multiprofissional

Por agir diretamente na funcionalidade do paciente, a reabilitação possibilita maior autonomia no dia a dia destas pessoas. Nesse sentido, a unidade conta com uma equipe multiprofissional altamente capacitada, que auxilia no processo de reabilitação.

A equipe é composta por médicos fisiatras, enfermeiros, fisioterapeutas, psicólogos, terapeutas ocupacionais, fonoaudiólogos, assistentes sociais, educador físico, nutricionista e outros profissionais especializados em reabilitação.

“Nosso centro trabalha como um time de peso, para garantir a excelência no acolhimento e o respeito às particularidades de cada caso”, ressalta.

Serviços

Utilizando recursos tecnológicos de última geração, o Centro de Reabilitação Lucy Montoro de Santos integra tecnologia ao tratamento de seus pacientes, além de oferecer uma série de serviços com foco em humanização.

Entre os destaques oferecidos estão o Treino de Marcha, indicado para desordens neurológicas, doenças neurodegenerativas, neuromuscular e amputações; o Robô ARM, aparelho utilizado na Terapia Ocupacional e acoplado na mão de pessoas que apresentam dificuldades na movimentação; e a Eletroestimulação, utilizada pela enfermagem no fortalecimento dos músculos de assoalho pélvico, para aprimorar coordenação e força.

O especialista em Medicina Física e Reabilitação também chama a atenção para o Lokomat, um dispositivo de marcha suspensa que auxilia na reabilitação do andar do paciente, e para o Vivax, equipamento de robótica 100% nacional que possibilita movimentos tridimensionais dos membros superiores, até então não alcançados por nenhuma tecnologia do mundo.

A unidade conta ainda com uma impressora 3D, que é usada para confeccionar dispositivos à adaptação das funções da atividade de vida diária.

Por conta da excelência do trabalho desempenhado, em 2018, o Centro de Reabilitação Lucy Montoro de Santos conquistou a acreditação da Commission on Accreditation of Rehabilitation Facilities (CARF), importante entidade canadense reconhecida mundialmente por seus altos níveis de exigência.

“Esta é uma maneira formal de reconhecer e evidenciar processos seguros que garantam a qualidade do tratamento”, finaliza Dr. Matos.

Sobre o CEJAM

O CEJAM – Centro de Estudos e Pesquisas “Dr. João Amorim” é uma entidade filantrópica e sem fins lucrativos. Fundada em 1991, a Instituição atua em parceria com prefeituras locais, nas regiões onde atua, ou com o Governo do Estado, no gerenciamento de serviços e programas de saúde nos municípios de São Paulo, Rio de Janeiro, Mogi das Cruzes, Itu, Osasco, Cajamar, Campinas, Carapicuíba, Franco da Rocha, Guarulhos, Santos, Francisco Morato, Ferraz de Vasconcelos e Peruíbe.

Com a missão de ser instrumento transformador da vida das pessoas por meio de ações de promoção, prevenção e assistência à saúde, o CEJAM é considerado uma Instituição de excelência no apoio ao Sistema Único de Saúde (SUS). O seu nome é uma homenagem ao Dr. João Amorim, médico obstetra e um dos fundadores da Instituição.