Cidades de SP no foco do Governo do Estado em projeto para desenvolvimento do esporte paralímpico

profissionais sendo capacitados
1ª etapa do Paradens realizada em Ribeirão Preto no mês de fevereiro capacitou 30 profissionais

O Paradens, criado em 2021 pelo Governo do Estado de São Paulo, por meio das Secretarias de Esportes e da Secretaria dos Direitos da Pessoa com Deficiência, busca entender e contribuir na estruturação do esporte paralímpico no Estado de São Paulo, em conjunto com a comunidade do paradesporto imbuídos no desenvolvimento de um esporte forte e para todos.

Desenvolver o esporte paralímpico significa, além de mudar a vida das pessoas com deficiência, ter uma poderosa ferramenta que orienta a percepção e participação das pessoas com deficiência na sociedade.

O projeto visa fomentar e incentivar o esporte paralímpico de forma inédita com a criação de um mapeamento do Estado, no qual se poderá pesquisar sobre a prática de modalidades e locais de treino em cada região, oferecendo suporte e capacitação técnica aos profissionais envolvidos.

“Esta é uma ação do Governo do Estado de São Paulo que impacta diretamente na vida da pessoa com deficiência. O Paradens viabiliza a prática esportiva na base, incluindo crianças e jovens com deficiência nas escolas. Essa é a forma transversal de trabalhar a inclusão, seja na cultura, educação, saúde e também no esporte”, ressalta Célia Leão, Secretária de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência.

O Paradens é constituído de duas etapas:

HOMOLOGAÇÃO

O Paradens está mapeando entidades de todo estado de São Paulo que tenham prática de paradesporto, a fim de homologá-las através de parâmetros e relatórios previamente definidos. Desse modo, ajudando a legitimar estas entidades estudando o seu funcionamento, necessidades e operações.

“Os municípios e instituições certificadas são fundamentais para a execução do Paradens. A partir da homologação, as vagas são disponibilizadas aos participantes. Essa parceria, portanto, é muito importante para o projeto. Incentivamos a todos que tenham interesse para que entrem no site e, portanto, façam parte desse programa que será referência na formação do paradesporto”, afirma Aildo Ferreira, da Secretaria de Esportes do Estado de São Paulo.

As entidades homologadas receberão acompanhamento contínuo do Paradens.

Convidamos as entidades a fazer o processo de homologação através do link – https://paradens.com.br/homologacao/ – ou entrando em contato com a equipe Paradens através do e-mail mariane@ppr.live .

CAPACITAÇÃO

O Paradens também oferece capacitação no esporte paralímpico em cada região. Serão realizados encontros em 9 cidades do Estado de São Paulo, divididas nas oito regiões esportivas, além da cidade de São Paulo.

Essa fase tem como objetivo descentralizar o conhecimento e levar a oportunidade de conhecer o esporte paralímpico a todas as regiões do estado de São Paulo.

Já estão abertas as inscrições para capacitação nas modalidades de bocha, goalball, natação e vôleisentado. O curso de capacitação tem duração de quatro dias com atividades teórico-práticas para os 50 primeiros inscritos.

Pré-requisitos para participar:

Ser professor de Educação Física com comprovação por meio do CREF ou Diploma.
Ser estudante de Educação Física do último ano de graduação apresentando comprovante de matrícula.
Ser professor da rede pública ou privada de ensino não formados em Educação Física, mas que atuam em aulas com conteúdo esportivo com comprovação das aulas ministradas.
Realizar o curso EAD MOVIMENTO PARALÍMPICO: FUNDAMENTOS BÁSICOS DO ESPORTE.

Para a seleção dos participantes, além dos pré-requisitos acima, também será considerada a ordem de chegada para as inscrições. O curso tem 50 vagas disponíveis em cada cidade. Para se inscrever acesse: https://capacitacao.paradens.com.br/

Font Resize