Começam as atividades da fábrica de massas que opera com equipe de profissionais com síndrome de Down

Divulgação - @institutounidown

O Instituto UniDown anunciou a abertura da Vaticana, uma fábrica de massas artesanais operada por pessoas com síndrome de Down. A iniciativa nasceu como continuidade do projeto do instituto para seguir capacitando crianças, jovens e adultos com a condição.

A ideia é derivada da Escola de Gastronomia com foco nesse público, criada pelo instituto em 2006. Com a especialização e o trabalho dos alunos, o objetivo é arrecadar fundos para o UniDown – que perdeu apoio financeiro durante a pandemia, além de ajudar famílias de alunos em situação de vulnerabilidade durante esse período de instabilidade econômica.

A cozinha da Vaticana foi toda montada com apoio de empresas parceiras que doaram equipamentos, utensílios, mobílias e insumos. No comando da operação, responsável por garantir todos os protocolos de segurança e higiene da ONG, está Carlos Lange – masseiro e consultor de gastronomia com mais de 20 anos de carreira.

Com a pandemia, a fábrica está funcionando com o apoio de voluntários – já que as pessoas com síndrome de Down fazem parte do grupo de risco da covid-19. Por isso, a ONG espera receber tanto doações quanto mais mãos dispostas a ajudar na fabricação das massas.

Anote na agenda

Os produtos começarão a ser vendidos a partir do dia 1 de abril, com pedidos feitos por telefone e WhatsApp – nos contatos (11) 3798-4872 e (11) 99257-7352, respectivamente. O cardápio vai contar com massas como lasanha, canelone e nhoque de batata. Vendidas por quilo, os preços começam em R$38,00.

Fonte: UOL

Serviço

Instituto UniDown

Facebook: Instituto UniDown / @institutounidown

·
Instagram: @institutounidown