Conheça as mascotes dos Jogos Paralímpicos

Mascotes da edição Rio 2016
As mascotes dos Jogos Rio 2016, Vinícius e Tom, posam para foto durante evento-teste em 2015. Foto: Daniel Zappe/MPIX/CPB

As mascotes dos Jogos Paralímpicos despertam a curiosidade e o afeto do público. A cada edição do megaevento, uma nova mascote vem representar o país-sede da competição e personificar o espírito do próprio evento.

Nos Jogos Paralímpicos, as mascotes tiveram sua estreia em 1980, em Arnhem (Holanda). Esta foi a sexta edição dos Jogos Paralímpicos e, para aquela competição, uma emissora holandesa promoveu um concurso para que os participantes pudessem enviar a criação de mascotes feitos à mão. O vencedor do concurso foi um casal de esquilos, desenhados por Necky Oprinsen. Naquela ocasião, os esquilos foram reproduzidos em souvenirs dos Jogos, porém, não foram nomeados.

Durante os últimos quarenta anos, as mascotes ganharam papéis muito mais relevantes do que apenas estampar os materiais de divulgação e lembrancinhas. Agora, as mascotes são apresentadas com antecedência ao público, são batizadas de acordo com a cultura local e estão presentes dentro do evento como um todo, desde a abertura ao encerramento dos Jogos e, muitas vezes, até depois do fim da competição.

Este é o caso do carismático Tom, que foi o mascote dos Jogos Paralímpicos do Rio 2016. O nome dele e de seu companheiro, Vinícius – representante das Olimpíadas, foram escolhidos em votação popular na internet e trouxeram representatividade da música brasileira ao megaevento, fazendo menção a Tom Jobim e Vinícius de Moraes. Mas este foi apenas o começo do sucesso de Tom. Após o término dos Jogos, o simpático personagem foi anunciado como a mascote oficial do Comitê Paralímpico Brasileiro e marca presença em eventos do paradesporto desde então.

A mascote Tom salta em frente ao símbolo dos Agitos na praia da Copacabana, no Rio de Janeiro, em 2016
Foto: Marcio Rodrigues/MPIX/CPB

Para os próximos Jogos Paralímpicos, em Tóquio, a mascote já foi anunciada e batizada. Someity, nome escolhido em referência à flor de cerejeira japonesa, entrará em cena. Sua personalidade e características também já foram reveladas: Someity é uma personagem legal, com senso tátil de cereja e poder sobrenatural. É geralmente calma, mas muito poderosa quando necessário. Tem uma força interior digna e um coração amável que ama a natureza. Pode falar com pedras e vento. Também consegue mover as coisas apenas olhando para elas.

Pronto para ver Someity animando os Jogos Paralímpicos de Tóquio?

Mascotes olímpiadas e paralimpiadas
Legenda: Imagem ilustrativa da mascote Someity (dir.), que representará os Jogos Paralímpicos de Tóquio, e da mascote Miraitowa, que representará os Jogos Olímpicos do Japão

 

Font Resize