Consertando Fuscas !

Sabe que quando a gente vai ficando mais velho, tudo começa a tomar outro sentido, ter outro peso em nossas vidas. Vamos fazendo reflexões sobre o que fizemos de certo e de errado, vamos revendo os amigos que a vida, por uma circunstância ou outra, acaba nos afastando. Fazemos volta e meia, balanços do passado, presente e refletimos sobre o futuro. Ficamos naturalmente mais sensíveis, mais emotivos por um lado… porém mais duros e práticos por outros. Vamos dando mais valor às pequenas coisas e vendo que o grande tesouro que tivemos e temos é o tempo, pois é a única coisa que não conseguimos recuperar e que dinheiro algum pode trazer de volta.

Outra coisa que começamos a dar valor e reconhecer é que viemos nessa existência para uma evolução. Em tudo que fazemos. A vida nos cobra isso, a sociedade nos cobra isso, nós nos cobramos isso todos os dias… Deus, de certa forma, nos cobra isso também. E essas reflexões que acabamos fazendo, quando passamos por algumas boas dezenas de primaveras, nos fazem refletir sobre nossas atitudes e enxergar alguns sinais que a vida nos mostra, que em outras oportunidades, talvez com “primaveras” a menos, deixaríamos passar batido. Por exemplo: dia desses, conversando com alguns  amigos de “muitas primaveras”, relembrávamos o passado, a infância e nisso perguntamos sobre um amigo que não estava ali, o mais inteligente dos garotos da nossa rua, um verdadeiro gênio, admirado por todos daquele bairro na periferia de São Paulo/SP. Afinal, com apenas 8 ou 9 anos, já consertava os Fuscas e outros carros da época – década de 1980 – e todo mundo se admirava com aqui e ficava imaginando como seria aquele menino no futuro devido ao seu grande talento.

Quando perguntamos sobre ele, alguém respondeu: “Fulano não mudou nada, mora no mesmo lugar e ainda está lá, do mesmo jeito, consertando Fuscas” !

Aquela resposta veio como uma marretada em minha cabeça. Mais de 40 anos se passaram e ele, com toda inteligência e talento, ainda está lá na mesma: mesmo lugar, mesmos amigos, mesmo trabalho… “Consertando Fuscas”. Que triste, que pena. Mas e eu ? E você ? Já pararam para pensar se nós também não estamos fazendo isso de nossas vidas ?  Será que eu e você também não estamos ainda “Consertando Fuscas” em nossas vidas profissionais e pessoais ? Isso é muito sério meus amigos e amigas. Vocês já fizeram uma reflexão sobre sua evolução ? Será que evoluímos como gostaríamos ou como precisamos ? Será que não nos faltou coragem ? Será que aproveitamos todas as chances que apareceram em nossos caminhos, agarramos as oportunidades que Deus nos deu ? Se sim, como e o que fizemos delas ? Será que ainda temos “tempo” para mudar, melhorar, tempo para evoluir ?

Sim… Ainda temos sim ! Nunca é tarde para aprender ! Sempre é tempo de melhorar, de ter coragem para evoluir… livrem-se dos “Fuscas” que amarram a nossa, a minha e a sua evolução !  Vamos “perceber” os sinais divinos. As oportunidades que se mostram todos os dias, só que algumas vezes parece que temos “uma vendas nos olhos” e deixamos escapar até sem percebe-las. Evoluam amigos e amigas. Vamos crescer em nossos relacionamentos pessoais, em nossas caminhadas profissionais. Não se acomodem, mudem. E saibam que não é preciso “trocar” nada para mudar. Às vezes só é preciso fazer diferente, porém, melhor. A evolução é interna, pessoal, de cada um. Deus nos dá a oportunidade de mudar e melhorar a cada dia, uns de forma mais e outros de forma menos doloridas. Para alguns, pode até parecer que Deus pesou as mãos demais para essa evolução, mas em muitos casos mesmo assim não resolveu. Quantos de nós ainda estão “consertando Fuscas” até hoje, até agora, mesmo com a chance de mudar ? Pensem nisso ! Se você ainda está “consertando Fuscas”, sempre há tempo para aprender, inovar, reinventar-se e evoluir. Só depende de você querer !