Contrata SP – Pessoa com Deficiência faz mais de mil atendimentos em dois dias de processos seletivos

vagas para PcD

O Contrata SP – Pessoa com Deficiência da Prefeitura de São Paulo realizou 1.151 atendimentos entre os dias 23 e 26 de julho nas unidades do Central e Interlagos do Cate – Centro de Apoio ao Trabalho e Empreendedorismo. Os cerca de 500 participantes, que se inscreveram e passaram por triagem, tiveram a chance de passar por mais de uma empresa para verificar as mais de 700 vagas disponibilizadas em áreas do comércio, serviços, saúde, tecnologia, entre outras.

As equipes do Cate e de recursos humanos das empresas participantes como Magazine Luíza, Hospital Albert Einstein, Telha Norte, Sondas Supermercados, DHL, Drogaria São Paulo, deram continuidade às etapas de seleção. Outros candidatos que se inscreveram para o evento, ainda foram contatados para novos processos seletivos para vagas remanescentes.

“Tivemos cerca de 300 candidatos pré-aprovados, ou seja, que passaram para outras fases de seleção. Foi um esforço conjunto com a Secretaria da Pessoa com Deficiência para proporcionar suporte e segurança, em meio a uma pandemia, para que esse mutirão ocorresse”, salienta a secretária de Desenvolvimento Econômico, Trabalho e Turismo, Aline Cardoso. “As empresas também desempenharam papel importante com suas equipes de recursos humanos presenciais, facilitando o contato com os candidatos e abrindo vagas em diferentes níveis hierárquicos, o que mostra uma visão inclusiva mais ampla por parte dos empregadores”.

A 10ª edição do Contrata SP, em celebração aos 30 anos da Lei de Cotas, comemorados no sábado (24), contou com 1.200 inscritos, sendo 75% pré-aprovados para comparecer às unidades do Cate. A maioria dos convocados tinham entre 41 e 50 anos e com ensino médio completo. Entre as deficiências, a maioria que passou pela triagem apresentava deficiência física, seguidas pela auditiva e intelectual.

O Contrata SP – Pessoa com Deficiência ofereceu empregos em cargos como auxiliar administrativo, farmacêutico, analista de banco de dados, entre outras, com salários entre R﹩ 950 e R﹩ 6.000 para todos os níveis de escolaridade. Além dos profissionais com deficiência, a ação também atendeu candidatos reabilitados do INSS.