COVID-19: Isolamento social impacta rotina dos portadores de Esclerose Múltipla

Em 30 de agosto é celebrado o Dia Nacional de Conscientização sobre a Esclerose Múltipla (EM). No Brasil, cerca de 40 mil pessoas convivem com a doença e estima-se que 2,5 milhões são diagnosticadas com EM no mundo inteiro.

Com a pandemia do novo coronavírus e o isolamento social, os pacientes com Esclerose Múltipla com graves limitações motoras, alterações da musculatura respiratória ou da deglutição possuem maior risco de contaminação mais grave por Covid-19.

De acordo com o Neurologista do CEJAM, Dr. Roger Gomes, é fundamental que o portador de Esclerose Múltipla dê continuidade ao tratamento mesmo se diagnosticado com coronavírus. “Ao apresentar qualquer um dos sintomas do vírus é recomendado adotar imediatamente o isolamento domiciliar e acionar sua equipe de saúde, seja na Unidade de Saúde Básica mais próxima ou no centro de tratamento de EM. Mais importante é não suspender as medicações para a doença”, pontua.

A maioria dos profissionais tem adiado os intervalos para exames de controle, como o de sangue e ressonância, e adotaram modalidades de Telemedicina. O CEJAM, por exemplo, possui um serviço de teleatendimento disponível gratuitamente para todos os usuários das unidades de saúde geridas pela entidade. Desde o início do projeto, já realizou mais de 1,4 mil consultas. 

O Centro de Estudos e Pesquisas “Dr. João Amorim” (CEJAM) é uma entidade filantrópica e sem fins lucrativos. Fundada em 1991, a instituição atua em parceria com prefeituras locais, nas regiões onde atua, ou com o Governo do Estado, no gerenciamento de serviços e programas de saúde nos municípios de São Paulo, Cajamar, Campinas, Guarulhos, Itu, Francisco Morato, Embu das Artes, Mogi das Cruzes, Carapicuíba, Santos, Franco da Rocha, Osasco e Rio de Janeiro.

Com a missão de ser instrumento transformador da vida das pessoas por meio de ações de promoção, prevenção e assistência à saúde, o CEJAM é considerado uma Instituição de excelência no apoio ao Sistema Único de Saúde (SUS). O seu nome é uma homenagem ao Dr. João Amorim, médico obstetra e um dos fundadores da entidade. 

Font Resize