CPB divulga prêmio de melhores atletas paralímpicos de 2021

Comitê Paralímpico Brasileiro premia os melhores atletas de 2021 em cada uma das modalidades neste primeiro dia de evento

São os vencedores do “Prêmio Paralímpicos” de 2021.

O evento realizado em São Paulo. Cerimônia também marcou celebração dos 27 anos de fundação do Comitê Paralímpico Brasileiro; entidade lançou nova marca durante evento

 

 

Confira a lista completada dos premiados

  • Atletismo– Yeltsin Jacques
  • Badminton– Vitor Tavares
  • Basquete em cadeira de rodas– Perla Santos
  • Bocha– Maciel Santos
  • Canoagem– Fernando Rufino
  • Ciclismo– Lauro Chaman
  • Esgrima em cadeira de rodas – Jovane Guissone
  • Esportes de neve– Aline Rocha
  • Futebol de cegos– Raimundo Nonato
  • Futebol PC– José Mario Lima
  • Goalball– Leomon Moreno
  • Halterofilismo– Mariana D’Andrea
  • Hipismo– Rodolpho Riskalla
  • Judô– Alana Maldonado
  • Natação– Carol Santiago
  • Remo– Renê Campos
  • Rúgbi em cadeira de rodas– Gabriel Feitosa
  • Taekwondo– Nathan Torquato
  • Tênis de mesa– Bruna Alexandre
  • Tênis em cadeira de rodas– Ymanitu Silva
  • Tiro com arco– Hélcio Perillo
  • Tiro esportivo– Alexandre Galgani
  • Triatlo– Jéssica Messali
  • Vôlei sentado– Edwarda Oliveira
Carol Santiago e Yeltsin Jacques são eleitos os melhores atletas no Prêmio Paralímpicos 2021

 

Esta foi a 10ª edição do evento e a nadadora pernambucana Carol Santiago foi a vencedora na categoria “Melhor Atleta Feminino”, e o fundista sul-mato-grossense Yeltsin Jacques  foi o “Melhor Atleta Masculino” de 2021. A velocista potiguar Thalita Simplício foi eleita “Atleta da Galera”, única categoria aberta para votação popular, com 39% dos votos.

A cerimônia contou com a participação do cantor Oswaldo Montenegro e da flautista Madalena Sales.

Outros premiados e homenageados

Além das três categorias supracitadas, o CPB homenageou outros sete premiados nesta quarta-feira. Confira:

Prêmio Aldo Miccolis (categoria destinada a pessoas que contribuíram para o desenvolvimento do esporte paralímpico): Alberto Martins, ex-diretor-técnico do CPB e chefe da missão brasileira nos Jogos Paralímpicos de Tóquio;

Prêmio Caixa (homenagem à confederação em que suas modalidades mais se destacaram nos Jogos Paralímpicos de Tóquio): Confederação Brasileira de Desportos de Deficientes Visuais (CBDV);

Memória Paralímpica (personalidade que marca a história do Movimento Paralímpico): Roberto Vital, médico-chefe da missão brasileira nos Jogos Paralímpicos de Tóquio 2020;

Melhor Técnico Modalidade Individual: Leonardo Tomasello, técnico-chefe da Seleção Brasileira de natação;

Melhor Técnico Modalidade Coletiva: Alessandro Tosim, técnico da Seleção Brasileira masculina de goalball, campeã paralímpica em Tóquio;

Prêmio Braskem (atleta que motiva a transformação positiva, dentro e fora das competições): Beth Gomes, medalhista de ouro e recordista mundial no lançamento de disco em Tóquio;

Atleta Revelação (atleta que se destacou em 2021 e incentiva outros que estão no início da carreira): Gabriel Araújo, medalhista de ouro nos 200 m livre e 50 m costas, além de prata nos 100 m costas.

Dono de 27 medalhas em Jogos Paralímpicos, o ex-nadador Daniel Dias, que se aposentou nos Jogos de Tóquio, também foi homenageado pelo CPB nesta noite, assim como o nadador André Brasil, que conquistou 14 medalhas paralímpicas em toda a sua carreira.

Patrocínio

O Prêmio Paralímpicos é patrocinado pelas Loterias Caixa.