Dia Mundial da EM #ConexoesEM

O Dia Mundial da EM é lembrado, oficialmente, nos dia 30 de maio, com o objetivo de reunir a comunidade global de EM para partilhar histórias, sensibilização da sociedade e a realização de campanhas com todas as pessoas afetadas pela esclerose múltipla (EM).

As atividades em relação ao Dia Mundial da EM ocorrem durante o mês de maio e no início de junho. A campanha oferece flexibilidade para que os indivíduos e organizações alcancem uma variedade de objetivos.

De acordo com a Federação Internacional da Esclerose Múltipla, “o tema para o Dia Mundial da EM de 2020-2022 é:  conexões. A campanha Conexões EM centra-se em desenvolver conexões à comunidade, conexão com o próprio e conexões a cuidados de qualidade. O mote da campanha é ‘Eu conecto-me, nós conectamo-nos’ ”. A hashtag da campanha é #ConexoesEM

A Campanha Conexões EM desafia as barreiras sociais que deixam as pessoas afetadas pela EM a sentirem-se sozinhas e socialmente isoladas. É uma oportunidade para defender melhores serviços, celebrar redes de apoio e defender o autocuidado.

Em divulgação oficial, a Federação afirma que “Conexões EM é um tema flexível e amplo. Quer seja um indivíduo ou uma organização pode escolher concentrar-se em vários ângulos ao celebrar o Dia Mundial da EM”, e ainda:

  • Desafiar as barreiras sociais e o estigma que podem deixar as pessoas afetadas pela EM a sentirem-se sozinhas e isoladas
  • Desenvolver comunidades que apoiam e cuidam das pessoas afetadas pela EM
  • Promover o autocuidado e um modo de vida saudável com EM
  • Pressionar as decisões para conseguir serviços melhores e tratamentos eficazes para pessoas com EM
  • Ligar as pessoas afetadas pela EM à investigação da EM.

A esclerose múltipla (EM) é uma das doenças mais comuns do sistema nervoso central (cérebro e espinal medula). Atualmente, mais de 2,3 milhões de pessoas em todo o mundo têm EM.

A EM é uma doença inflamatória desmielinizante. É causada por danos na mielina – um material gorduroso que isola os nervos. Na EM, a perda de mielina afeta a forma como os nervos conduzem os impulsos elétricos de e para o cérebro. Os sintomas podem incluir visão turva, fraqueza nos membros, sensações de formigueiro, falta de equilíbrio, problemas de memória e fadiga.

A maioria das pessoas com EM é diagnosticada entre os 20 e os 40 anos. A EM é duas a três vezes mais comum nas mulheres do que nos homens. Não há um medicamento que cure a EM, mas existem tratamentos que podem alterar a evolução da doença.

Fonte: www.msif.org