Empresa brasileira levando tecnologia de ponta para o mundo

Michele de Souza é CEO e Diretora de Pesquisa e Desenvolvimento da Cycor Cibernética, empresa com tecnologia de ponta, é Neuroengenheira e Especialista em Interação entre Seres Vivos e Máquinas, com cursos pela FGV, USP, UFMG, Berkeley, MIT, Stanford, Harvard, Lausanne e inúmeros cursos em outras instituições. Michele é Autista Leve – Síndrome de Asperger. “Com isso aprendi a vencer desafios”, afirma ela.

Parte da sua trajetória de conquistas e descobertas surgiu após a morte da esposa, ocasionada por um câncer ósseo, em 2010. “Foi um dos maiores desafios, mas o que enfrentamos me motivou a criar tecnologias para melhorar a vida das pessoas. Assim, em 2013 fundei a Cycor, uma StartupLab brasileira de Pesquisa e Desenvolvimento de Tecnologias de Impacto, com foco principal em Saúde Acessível para o tratamento de doenças e reabilitação”, diz Michele.

O modelo de negócios da Cycor permite que a empresa converse com os meios de distribuição de equipamentos pela rede pública de saúde e o fornecimento de hardware de inteligência artificial para Universidades e Governos.

Os números impressionam, como 498 milhões de cadeirantes em todo o mundo, conforme a OMS – Organização Mundial de Saúde e 7.182 milhões de cadeirantes só no Brasil – conforme o IBGE. Ainda de acordo com a Global Burden of Disease Study existe um aumento de 44 % das mortes por falta de tratamento adequado e segundo a ONU, mais de 57 milhões de pessoas estão com doenças crônicas só no Brasil.

Essas estatísticas levam a Cycor a apostar em desenvolvimento brasileiro com baixo custo operacional e de desenvolvimento, respeitando as legislações e gerando dados científicos e acessibilidade de tecnologias para consumidores, pesquisadores e indústrias.

Michele afirma que a equipe de desenvolvimento da Cycor é um dos pontos fortes do negócio, sendo composta por Engenheiros Mecânicos, Eletrônicos, de Automação e Robótica. Assim, com exclusividade à Revista Reação, ela traz detalhes de algumas tecnologias desenvolvidas pela Cycor:

  • Joelho Eletrônico Adicional – ADD-LEG que pode ser fixado em prótese mecânica comum, que já é de uso do paciente.
  • MyoHand – A primeira prótese mioelétrica de membro superior brasileira, desenvolvida 100 % no Brasil – e por brasileiros. É uma prótese que possui sensores que captam, pela pele, o sinal que o cérebro emite para movimentar um membro. Ao captar esse sinal o sistema processa a informação e envia o comando para o motor para que haja o movimento como, por exemplo, o de abrir ou fechar a mão.
  • Exoesqueleto ExOn é um robô externo para reabilitar pacientes paraplégicos totais ou parciais – com tetraplegia parcial ou para pessoas com dificuldade de caminhada. É um sistema externo que oferece ao paciente a capacidade de levantar, caminhar e sentar.
  • Exoesqueleto ExOn Glass é um robô externo para reabilitar pacientes tetraplégicos. Oferece ao paciente a capacidade de levantar, caminhar e pegar objetos.
  • Life Tech é um equipamento para PcD com neuromotoras avançadas como Esclerose Lateral Amiotróficas ou pessoas que sofreram derrame cerebral e diferentes tipos de acidentes. É um conjunto de sistemas e equipamentos que permite ao paciente navegar na internet, enviar e-mails, escrever e ler textos, e diversas outras atividades. Além disso, permite ao paciente falar através do equipamento, o que beneficia as pessoas com lesão que impeça a fala.
  • Ponte de Belon é um sistema de reconstrução de partes de membros superiores e inferiores com sistema de irrigação venoso e arterial. É indicado para pacientes com esmagamento local por acidente ou tumores, principalmente ósseos.
  • Evolution Hand é uma prótese de membro superior com cinco dedos.

  • Lynx é um aparelho visualizador de veias para análise de corrente sanguínea. É indicado em casos de quimioterapia, para pacientes pediátricos e geriátricos que possuem veias menos visíveis e análises estéticas.

  • Sistema para reconstrução corporal de partes do corpo humano, ou seja, braços ou parte de braços, pernas ou parte de pernas, costelas e sistemas biônicos perdidos em acidentes ou por tumores.
  • Zeus é uma tecnologia Pulse-Scan para fragmentação de células cancerígenas via pulso de ondas promovendo a morte do tumor e impedindo a duplicação das células para formação de metástases.

Toda a tecnologia produzida pela Cycor Cibernética pode ser adquirida diretamente  com a empresa. Alguns podem ser adquiridos através da linha de crédito do BB Crédito Acessibilidade e outros podem estar disponíveis pelo SUS – Sistema Único de Saúde.

Segundo Michele de Souza: “tecnologias antigas têm sido utilizadas na medicina e reabilitação, limitando a inovação das mesmas, e poucas empresas desenvolvem inovações e inovações disruptivas para este setor. As tecnologias já desenvolvidas pela Cycor possibilitam negócios B2B (bussiness-to-business) e B2C (bussiness-to-consumer), com capacidade de conversa com Governos, H2H (Human-to-Machine) e M2H (Machine-to-Human). A crescente explosão da tecnologia tem proporcionado oportunidades jamais vistas para negócios inovadores nas mais diversas áreas”, garante a criadora.

Para a fundadora da Cycor Cibernética, a missão da empresa é: “atender com excelência às demandas de nossos clientes a partir do desenvolvimento e oferta de produtos e serviços que contribuam para a melhoria da qualidade de vida as pessoas, gerando riqueza de forma sustentável. Queremos inspirar através da nossa marca. Criar valor. Fazer a diferença e atuar com responsabilidade social e ambiental. Queremos nos tornar uma empresa de classe mundial, reconhecida como a melhor opção por clientes, colaboradores, comunidade, fornecedores e investidores, devida á qualidade de nossos produtos, serviços e relacionamento”, afirma Michele.