Enap lança pesquisa para avaliar acessibilidade em ambientes físicos e virtuais

A Escola Nacional de Administração Pública (Enap) lançou uma pesquisa inédita para medir a percepção de pessoas com deficiência e pessoas com mobilidade reduzida em relação à acessibilidade dos ambientes físicos e virtuais da Enap.

A pesquisa pode ser respondida por meio de formulário específico até 15 de abril.

https://docs.google.com/forms/d/e/1FAIpQLSdBv5Zie9LHm0tu-McJSy-Wh5PlEWNqPK6hRnuku5l1EL1X-A/viewform

Podem responder todas as pessoas com e sem deficiência que participaram de eventos virtuais e atividades presenciais promovidas pela Escola, usuários do portal da Enap e da Escola Virtual de Governo (EV.G).

No formulário, são analisados pontos como condições de acessibilidades urbanística, arquitetônica, comunicacional e atitudinal.

A partir desse diagnóstico, a escola irá planejar eventuais ações para promover a inclusão, melhorar a experiência dos usuários e eliminar barreiras de acesso. Essa é mais uma iniciativa do Comitê de Inclusão da Enap, instituído em setembro de 2020, com o objetivo de promover um ambiente de trabalho diverso e propor ações de formação e sensibilização em todas as frentes.

A acessibilidade é entendida como um bem coletivo que beneficia toda a sociedade, pois permite que pessoas com deficiência e com mobilidade reduzida tenham as mesmas oportunidades de interagir e acessar produtos, serviços, conteúdos e informações que as demais pessoas. É também um direito constitucional conquistado ao longo de décadas por pessoas que buscaram exercer seus direitos e encontraram barreiras construídas socialmente.

Barreiras à acessibilidade

Para a elaboração da pesquisa, foram consideradas as seguintes barreiras:

  • Arquitetônicas e urbanísticas: impedem o direito de ir e vir em quaisquer espaços públicos ou de uso público, dentro das edificações ou nas vias de acesso.
  • Comunicacionais e tecnológicas: dificultam ou impossibilitam a expressão ou o recebimento de mensagens e de informações por meio de sistemas de comunicação e de tecnologia da informação.
  • Atitudinais: atitudes baseadas em estereótipos preconceituosos em relação às pessoas com deficiência. As barreiras atitudinais são as que discriminam as pessoas em razão de deficiência, muitas vezes subestimando suas capacidades nas relações familiares, escolares, no trabalho, atingindo sua dignidade humana.

 

Precisamos falar sobre acessibilidade

Confira o vídeo de campanha de sensibilização para servidores da Enap e uma seleção de cursos para aprimorar seus conhecimentos em temas relativos à inclusão.

https://youtu.be/7odOoLkIMm0

 

Precisamos falar sobre acessibilidade (versão com audiodescrição)

https://youtu.be/PXQDpT7pxQA