Escolas em Santos/SP serão contempladas com melhorias de acessibilidade

Escola municipal Carmelita Proost Villaça (Ponta da Praia)

As escolas municipais Olavo Bilac (Campo Grande) Carmelita Proost Villaça (Ponta da Praia) e 28 de Fevereiro (Saboó), todas em Santos, litoral paulista, vão passar por obras de adequação de acessibilidade para garantir maior conforto a alunos e funcionários. O investimento total da Prefeitura nos serviços é de R$ 1.260.822,55.

Nas três unidades estão previstas adequações que incluem banheiros acessíveis, revisão de corrimão e guarda-corpo, instalação de elevador acessível e reforma de piscina, entre outras intervenções. O prazo de execução das reformas é de três meses para a Olavo Bilac e dois meses para a UME Carmelita Proost Vilaça e para a UME 28 de Fevereiro. As obras começam no próximo semestre, após a conclusão dos processos licitatórios.

 

Acessibilidade traduzida em detalhes

Para tornar os espaços acessíveis, seguindo a regulamentação nacional (NBR-9050) são utilizados vários dispositivos. A sinalização no solo é feita com relevo e cor. Pisos direcionais (com retângulos) significam que a pessoa pode andar com segurança. Já pisos de alerta (com pequenos círculos) avisam alteração de nível, irregularidades, proximidade de escadas, elevadores e obstáculos suspensos.

Placas em Braille e em baixo relevo indicam aos deficientes visuais em que pavimento estão, sempre no início e no final dos corrimãos de escadas fixas e rampas. Bancadas de recepção com altura de 72 centímetros permitem o atendimento adequado a cadeirantes.

A circulação vertical é garantida por rampas com inclinação máxima de 8,33%, plataformas elevatórias e elevadores. Estes têm botões em Braille e espelho, para o cadeirante sair de costas. Na circulação horizontal o cuidado é com a largura adequada.

 

SANITÁRIOS

Banheiros acessíveis têm entrada independente, dimensão adequada e altura correta de papeleira e cabides. O vaso sanitário, mais elevado, possui barras laterais de apoio e alavanca para acionamento da descarga (quando necessário). O sifão do lavatório, suspenso, permite o encaixe da cadeira de rodas, e a instalação do espelho é feita com inclinação de 10 graus.

A porta abre para fora e o puxador horizontal facilita o fechamento. Conta com proteção metálica para impedir estragos na madeira causados pelas cadeiras de rodas e barra diante da pia. Serve para apoio de usuários de bengala, sem riscos de quebrar a louça sanitária e se machucar.

 

INVESTIMENTO DE MAIS DE R$ 1,2 MILHÃO EM ACESSIBILIDADE
UME Olavo Bilac (R. Carvalho de Mendonça. 601 – Campo Grande)R$ 547.654,27
UME Maria Carmelita Proost Vilaça (Av. Prof. Aristóteles Menezes, 11 – Ponta da Praia)R$ 337.060,64
UME 28 de Fevereiro (R. Flamínio Levy, 1.051 – Saboó)R$ 376.107,64