Estados incluem locação de veículos entre atividades essenciais

Espírito Santo, Distrito Federal e São Paulo são os primeiros a incluir o aluguel de carros entre os serviços relevantes durante pandemia

Três estados brasileiros tomaram a iniciativa de tornar a locação de veículos como parte das atividades essenciais. Com essa decisão, em São Paulo, Distrito Federal e Espírito Santo autorizam a continuidade desse serviço durante a pandemia da covi-19.

As autoridades governamentais dessas capitais consideraram que as locadoras de carros podem auxiliar na mobilidade de profissionais que não podem aderir à quarentena e continuam indo trabalhar. Com isso, essas pessoas terão, além do transporte público, que está com frota reduzida, mais uma opção de locomoção.

A medida também deve beneficiar diretamente áreas da saúde, como laboratórios e hospitais que, devido à crise, necessitam aumentar temporariamente o número de veículos para transporte de exames e pacientes.

Além de permitir a continuidade das atividades, os decretos em impõem a obrigação de as locadoras adotarem medidas de precaução e higiene determinadas pelas autoridades de saúde. “Em São Paulo, por exemplo, isso inclui afastamento do trabalho de profissionais com mais de 60 anos e/ou que sejam portadores de doenças que reduzam a imunidade”, diz Paulo Miguel Junior, presidente da Associação Brasileira das Locadoras de Automóveis (ABLA).

A respeito da limpeza dos veículos, as maçanetas, bancos, volantes, apoios de braço, cintos de segurança e outras superfícies estão sendo higienizados. Os entregadores dos carros precisam usar os equipamentos de proteção (máscara e álcool em gel) e cada cliente também é alertado para cumprir integralmente as determinações quanto às restrições em função da pandemia.

Font Resize