Finalmente Marco Antonio Pellegrini toma posse como novo Secretário Nacional dos Direitos da Pessoa com Deficiência

Depois de alguns meses meio conturbados e de muitas idas e vindas e decisões confusas, finalmente agora é oficial: Marco Antonio Ferreira Pellegrini foi empossado em cerimônia no dia 11 de abril último.

Antonio Ferreira Pellegrini foi empossado em Brasília/DF, pela ministra de Estado dos Direitos Humanos, Luislinda Dias de Valois Santos, como o novo Secretário Nacional dos Direitos da Pessoa com Deficiência.

Desde o impeachment da presidente Dilma, a pasta, que tinha como titular Antonio José, que é cego, ficou meio perdida entre o desfazimento de vários ministérios pelo Governo Temer. Depois, chegou a sair dos Direitos Humanos e ir para debaixo das asas do ministério da Justiça, com o então ministro Alexandre Moraes. Em seguida, Antonio José deixou a pasta e chegou a ser anunciado o nome de Marco Antonio Pellegrini como o novo secretário, sendo noticiado na época pela imprensa e até mesmo por nós, da Revista Reação. Todos fomos pegos de surpresa na época e quem na verdade assumiu foi a querida deputada federal Rosinha da Adefal. Ela ficou muito pouco tempo no cargo, pois teve que voltar a assumir sua cadeira na Câmara. Assumiu em seu lugar, o também cego Moisés Bauer, só que como secretário “interino”, o que não dava a ele, poderes para ações e compromissos maiores. Foram meses e meses de indefinições, até que agora, numa decisão acertada e apoiada por grande parte do movimento da pessoa com deficiência em todo Brasil, Marco Pellegrini assume a pasta e o cargo em definitivo.

Com mais de duas décadas de militância na área, Pellegrini foi secretário Adjunto de Estado dos Direitos das Pessoas com Deficiência de São Paulo, de 2010 a 2014, tendo atuado junto à mesma Secretaria, desde sua criação, em 2008, como Coordenador de Acessibilidade. “É um momento de grande responsabilidade. Esse tema ocupa espaço de destaque nas agendas governamental e empresarial. Isso traz importantes impactos financeiros e sociais e, por isso, ocupar este posto significa estar mais próximo do olho do furacão”, definiu Pellegrini.

Na Secretaria paulista, ele desenvolveu atividades também nas áreas de Empregabilidade e Promoção e Desenvolvimento de Tecnologias Assistivas. Coordenou ações e projetos como: Praia Acessível; acessibilização de conteúdo da Biblioteca São Paulo; Convênio LSI-USP para o desenvolvimento de Tecnologias; Fórum de Empregabilidade; Caravana da Inclusão Cidadania e Acessibilidade; Seminário Internacional pela implementação da Convenção dos Direitos das Pessoas com Deficiência nos Países Lusófonos; Convênio com a UNESP para desenvolvimento de Tecnologia da Informação na Educação; Encontro Internacional de Tecnologia e Inovação para Pessoas com Deficiência, entre outros.

Aos 53 anos, metroviáro licenciado, Pellegrini é tetraplégico desde 1991, vítima de um assalto ao chegar em casa, quando uma bala rompeu a terceira e a quarta vértebras cervicais. Sua trajetória o tornou bacharel em Matemática pela Faculdade Paulistana e pós-graduado em Tecnologia Assistiva pela Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais (FCMMG). Também trabalhou na iniciativa privada, em empresas como: Philips Telecom, Dixtal-Equipamentos Médicos e NEC Telecomunicações. Na militância, fundou o Grupo de Estudos sobre Vida Independente, em 1993 e o  Centro de Vida Independente Araci Nallin, CVI-AN, em 1996, o qual presidiu por três vezes. Foi ainda diretor da Associação Amigos Metroviários dos Excepcionais. (AME) e coordenador do curso de Informática para Pessoas com Deficiência na Instituição Beneficente Nosso Lar. Representou a Secretaria em várias oportunidades, como na Organização das Nações Unidas, em Nova Iorque, na 1º e 2º Conferência dos Estados Parte pela implementação da Convenção dos Direitos da Pessoa com Deficiência; na Rehacare-Dusseldorf 2008, na Alemanha, o maior evento mundial de Tecnologia Assistiva; no processo de ratificação pelo Congresso Nacional da Convenção dos Direitos da Pessoa com Deficiência, no Congresso Nacional, em defesa da Lei de Cotas e no VII Encontro das Altas Autoridades em Direitos Humanos do MERCOSUL, em Porto Alegre/RS, entre outras.

A Revista Reação em nome de todo movimento da pessoa com deficiência e das entidades do setor, com a certeza de sua competência e experiência para ocupar um cargo tão importante para milhares de brasileiros, deseja sorte e sucesso ao amigo e agora Secretário Marco Antonio Pellegrini !!!

Font Resize