Flávio Santos é o novo secretário da Pessoa com Deficiência do Distrito Federal

O Diário Oficial do Distrito Federal desta quinta-feira (21) trouxe a nomeação de Flávio Pereira dos Santos como novo secretário da Pessoa com Deficiência do DF. Ele substitui Rosinha da Adefal, que pediu exoneração do cargo na quarta (20).

Flávio é pedagogo e servidor de carreira da Secretaria de Saúde. Conciliava as funções de cargo público com a rotina de paratleta. Ele, que é ligado como atleta ao Cetefe e à ADGE, participou de várias competições nacionais e internacionais, principalmente como jogador de basquete sobre cadeira de rodas e também como tenista.

Como gestor, tem uma vasta experiência tanto em nível governamental quanto institucional, tendo participado e dirigido instituições governamentais e federações ligadas ao paradesporto.

Sua experiência na área do esporte o qualificou para assumir, em junho de 2020, o cargo de diretor de Articulação de Esportes e Lazer da SEPD. Atualmente, ocupava o cargo de coordenador de Políticas Temáticas da pasta.

Nessas funções, ele participou de várias articulações junto à Secretaria de Esporte e Lazer. Um dos resultados dessas tratativas foi a da Portaria nº 145, da Secretaria de Esportes, publicada no Diário Oficial do Distrito Federal (DODF) em setembro de 2020. Com isso, foi criado os Jogos Paradesportivos de Brasília, que passou a fazer parte do calendário de eventos da pasta.

Além disso, a SEPD e a SEL firmaram parceria para a utilização dos Centros Olímpicos, com o objetivo de garantir o acesso de pessoas com deficiência a esses espaços.

Apesar de sua vasta atuação na área do paradesporto, Flávio garante que vai seguir com os trabalhos da SEPD em todas as áreas. “Tivemos muitas conquistas importantes. A Secretaria passou a contar com uma estrutura própria e a ter protagonismo sobre a política da pessoa com deficiência no GDF”, relembra.

Ele diz que o foco para 2021 é “seguir promovendo a inclusão e a cidadania da pessoa com deficiência”. “2020 foi um ano bastante marcado com a pandemia do novo coronavírus. Tivemos de nos afastar e perdemos o contato presencial tão importante. Mas, em 2021, com a vacinação, a perspectiva é a melhor possível”, relata.

Flávio afirma que buscará ouvir o segmento da pessoa com deficiência, “com intuito de formular e fortalecer uma política pública que atenda aos anseios dessas pessoas”.

Font Resize