Fundação Dorina Nowill para Cegos usa aplicativos da Microsoft

microsoft brasil

No Brasil existem 6,5 milhões de pessoas cegas e com baixa visão. Ter recursos acessíveis para trabalhar, estudar e se divertir é algo essencial para que pessoas com deficiência tenham autonomia em suas atividades e se sintam incluídas na sociedade. Nesse aspecto, a tecnologia pode ser uma aliada. É o caso dos aplicativos Seeing IA e Soundscape, criados para apoiar pessoas com deficiência visual e que estão disponíveis em português brasileiro desde 2020. Mais do que um aplicativo no smartphone, essas ferramentas estão trazendo impacto para o cotidiano e incluindo pessoas cegas ou com baixa visão.

Uma das situações que deixa pessoas cegas extremamente frustradas é pedir ajuda em um supermercado para escolher um determinado produto e acabar levando algo diferente para casa. Por exemplo, pedir por um biscoito sabor morango e, ao comer, se dar conta de que comprou um de limão. Com o Seeing AI, ao apontar a câmera para o código de barras do produto, a pessoa saberá exatamente o que está comprando.

O Soundscape foi idealizado por Amos Miller, estrategista de produto e pesquisador do Grupo Enable da Microsoft Research, que perdeu a visão devido a uma doença genética ocular. Ao contrário dos aplicativos de navegação tradicionais que fornecem instruções atualizadas para cada mudança de direção, o aplicativo permite que o áudio 3D seja utilizado por meio de um fone de ouvido de realidade aumentada – o que significa que as instruções de som dadas para acessar um local coincidem com sua localização. Já o Seeing IA foi criado por Saqib Shaikh, engenheiro e gerente do projeto da Microsoft. A ferramenta utiliza computação em nuvem e Inteligência Artificial (IA) para descrever diversos elementos para pessoas cegas e com baixa visão. Sua utilização é bem simples, após a instalação no smartphone, basta apontar a câmera do celular para que ele seja capaz de transcrever textos curtos, documentos, produtos, além de identificar moedas e, até mesmo, descrever a emoção de pessoas.

A disponibilização dos aplicativos no país faz parte da iniciativa Microsoft Mais Brasil, um plano para contribuir e promover o crescimento econômico, fomentar a capacitação e empregabilidade, e promover o acesso à tecnologia para sustentabilidade, diversidade e inclusão.

Para a Fundação Dorina Nowill para Cegos, contar com o suporte de tecnologias está apoiando o trabalho dentro da organização e em consultorias para outras empresas. A Fundação diz perceber o aumento no número de empresas buscando informações, soluções e ideias para tornar o ambiente profissional mais inclusivo, seja por meio de uma adaptação no ambiente como um todo, na contratação de uma pessoa com deficiência ou para o treinamento e funcionários.

Saiba mais em: https://fundacaodorina.org.br/