Gabriel Bandeira quebra recorde das Américas e fatura a prata nos 200m livre S14

25.08.21 - GABRIEL BANDEIRA - Finais da Natação no Tokyo Aquatic center. Foto: Ale Cabral/CPB. @alecabral_ale

O primeiro medalhista de ouro do Brasil nos Jogos Paralímpicos de Tóquio, o nadador Gabriel Bandeira, voltou a atuar na madrugada desta sexta-feira, 27, nos 200m livre S14 e ao fazer a sua melhor marca na carreira (1min52s74) assegurou a medalha de prata.

“Foi uma prova muito forte. Eu e o Reece viemos para quebrarmos o recorde mundial. Foi uma surpresa a minha apresentação hoje porque estava focado no borboleta e estou muito feliz e com muita dor”, brincou o paulista que bateu o recorde das Américas.

Bandeira ficou entre os primeiros desde o início da prova e nos últimos 50 metros, no sprint final, foi para cima do inglês Reece Dunn que segurou até o fim para quebrar o recorde mundial com o tempo de 1min52s40. O russo Viacheslav Emeliantsev completou o pódio na terceira posição (1min55s58).

Estreante em Jogos Paralímpicos, Gabriel Bandeira que nadava no convencional até 2019 está cada vez mais à vontade no Japão. “Eu estava com muita energia positiva nos 100m borboleta e estou solto, me sentindo bem. Ainda tenho quatro provas e acho que vai dar bom”, ressaltou o nadador.

Gabriel Bandeira ainda tem em seu cronograma de provas o revezamento 4x100m livre, os 100m peito, os 200m medley e os 100 m costas.