Geração

Dia 3 de dezembro, se comemora o Dia Internacional da Pessoa com Deficiência e, neste dia costumamos questionar se realmente devemos comemorar, porém se refletirmos muita coisa mudou desde que esta data foi criada pela Organização das Nações Unidas, em 1992. A iniciativa tem como objetivo estimular reflexões sobre os direitos das pessoas com deficiência e conscientizar a sociedade sobre a importância da igualdade e inclusão para todos os cidadãos.

Ter uma data como esta nos faz um convite à reflexão na questão do quão importante é conscientizar a sociedade de que pessoas com deficiência nada mais anseiam do que ter seus direitos respeitados, lutando por igualdade sem deixar de atender a particularidade de cada indivíduo.

Algumas deficiências são aparentes, outras não, porém todo ser humano é deficiente em algum aspecto. É óbvio que não existe perfeição !

No dia 3 fui sabatinada por três jovens, cada um com uma deficiência, sendo Andrieli – 14 anos, musicista, com deficiência visual, Ícaro – 15 anos, atleta paralímpico de Bocha Adaptada, com deficiência física e Carol – 16 anos, cantora, youtuber, com deficiência física, a comando da jornalista Natália Liabini, no programa Geração, da TV Assembleia Legislativa de Minas Gerais. Achando que iria ensiná-los, aprendi e compreendi que essa nova geração de PcDs está antenada e atenta a seus direitos.

Sabendo disso, que temos uma geração tão descolada e atenta, proponho a você que, seja qual for sua idade, que reflita sobre a diversidade, sobre a aceitação das diferenças, sobre a igualdade, sobre justiça, sobre a discriminação, sobre o preconceito e principalmente sobre seus direitos.

Que 2019 seja um ano de proatividade, vamos reclamar menos e agir mais. Ações mudam nosso futuro. Inclusão social, para todos com igualdade e respeito, é isto que desejamos cada dia mais !

E viva a diversidade  !