Governo Federal enaltece estudo desenvolvido pelo Instituto Olga Kos

Instituto Olga Kos

O trabalho realizado pelo departamento de pesquisas do Instituto Olga Kos (IOK) ganhou reconhecimento importante por parte do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos (MMFDH) do Governo Federal. Um dos braços do Pasta, a Secretaria Nacional dos Direitos da Pessoa com Deficiência emitiu ofício, em 30 de julho, no qual considera a elaboração do Índice Nacional de Inclusão Olga Kos da Pessoa com Deficiência (INIOK) uma tecnologia social inovadora.

No ofício emitido, o órgão destaca que o INIOK fornecerá dados de grande valor agregado para entidades governamentais, em especial ao MMFDH, que podem servir de base para políticas públicas focadas em Pessoas com Deficiência para a promoção, participação plena e efetiva na sociedade em igualdade de condições com as demais pessoas.

“Sermos reconhecidos por este Ministério é muito satisfatório. Neste sentido, o Instituto caminha para deixar um grande legado ao país, tornando o Índice Nacional de Inclusão Olga Kos um marco na história dos direitos das pessoas com deficiência”, avalia Natália Monaco, coordenadora do Departamento de Pesquisas do IOK.

O estudo em questão, em fase de elaboração, foi iniciado pelo IOK em 2018 e, além de inédito, será um instrumento importante para medir o grau de inclusão social das pessoas com deficiência no Brasil. Atualmente a equipe está desenvolvendo a fase 3, que prevê validação e pesquisa de campo.

O índice proposto é calculado a partir de dimensões sociais que possibilitam a identificação do grau de inclusão social das pessoas com deficiência no Brasil levando-se em conta alguns fatores, entre eles educação, trabalho, renda, participação social, limitação de atividades, reabilitação, tecnologia assistiva entre outros eixos temáticos.

A conclusão para início da testagem do protótipo do INIOK deve ocorrer em aproximadamente 18 meses.