Guarujá cria momentos memoráveis para Jéssica Paula

A operadora de experiências Viva Enjoy, em parceria com empresas associadas ao GC&VB – Visite Guarujá, tem contribuído para democratizar e agregar mais valor aos diferenciais positivos do destino. Nas mais diversas modalidades esportivas e recreacionais, incluindo o turismo de aventura, há oferta de programações seguras para Pessoas com Deficiência.

 

O GC&VB – Visite Guarujá oferece todo apoio à iniciativa, que se revigora em meio ao clima da Paralimpíada, onde o Brasil faz excelente figura. “O valor agregado ao destino turístico vem ao encontro das tendências contemporâneas de inclusão social. A imagem da nossa ‘Pérola do Atlântico’ é orientada pelos pilares da sustentabilidade, nos aspectos social, ambiental e econômico”, sustenta Maria Laudenir Oliveira, a Lau.

 

Pensar no todo

Oto Gomes, diretor da Viva Enjoy, no contexto da visita da jornalista e escritora Jéssica Paula, salientou que “criar uma experiência é, acima de tudo, pensar no todo. Com a @ajessicapaula, Educasurf e a Guarujá Radical, criamos lindas experiências para o público PCD.”

Hospedada e ciceroneada por Sérgio Souza, diretor comercial do Casa Grande Hotel, coube à Viva Enjoy proporcionar à ilustre visitante momentos memoráveis em sua estada. “Conversamos bastante com ela sobre suas dificuldades e o desejo de fazer coisas diferentes e muita aventura. Sugeri, então, duas experiências, uma com o Surf e outra com o Rapel”, conta Oto Gomes.

 

 

 

 

Foram contatados os parceiros William Tuff, da Educasurf e o Mesquita da Guarujá Radical. Foi exposta, a eles, toda a temática, a ideia de inclusão, os objetivos definidos para o público PCD. A recepção à proposta foi excelente

 

Mais que a experiência PCD, o que chama a atenção é a iniciativa em oferecer excelência em assistência, cuidados especiais e praticar valores financeiros iguais ou próximos ao que é cobrado do público em geral.

 

Experiências incríveis

Jéssica Paula ficou encantada com as experiências, que ela chamou de “incríveis”. Enalteceu a assistência perfeita, cuidados na medida – nem excesso, nem falta. E o elevado nível de segurança para entrar no mar. No Rapel, Jéssica Paula teve algumas dificuldades adicionais, por causa da mobilidade.

 

Durante a pandemia, nas redes sociais do Viva Enjoy e do Casa Grande Hotel, uma campanha de lançamento dessas experiências voltadas ao público PCD.

 

 

Pessoa com deficiência desde os seis anos de idade, Jéssica já viajou sozinha por 26 países. Inclui viagem pelo continente africano, que resultou no livro ‘Estamos Aqui’. Definindo-se como uma contadora de histórias, diz que “foi muito importante eu descobrir que independência e autonomia não quer dizer fazer tudo sozinha.” Autonomia”.