ICEL – Interação Cultura Esporte e Lazer

 

 

 

 

 

 

 

Fazer exercícios físicos, praticar esportes, participar de passeios culturais, trocar experiências e encontrar novas amizades. Pensando na importância de tudo isso para o bem-estar de qualquer pessoa, os amigos Sandro Brito e Paulo Scarpelli, que estudavam na Universidade Santo Amaro (UNISA), criaram um projeto destinado a pessoas com deficiência física que usam cadeiras de rodas.

Assim nasceu o ISE – Interação Saúde Especial, em 2009, que mudou de nome e se tornou uma Organização Não Governamental (ONG) e hoje tem o nome de ICEL – Interação Cultura Esporte e Lazer.

Atualmente o grupo é composto por 20 participantes, a maioria homens, que se reúnem nas manhãs de domingo no CEU Cidade Dutra (zona sul capital paulista), de 9h às 11h. Os encontros começam com exercícios para melhorar a condições física e as habilidades motoras. O ponto forte é o jogo treino para trabalhar tudo que foi desenvolvido no dia. “Atualmente temos o Handebol em Cadeira de Rodas (HCR4), estamos iniciando o tênis de mesa, além de fazer recreação na piscina, porém o Handebol é o principal esporte”, conta Scarpelli.

No final de 2013, o grupo participou de duas etapas do V Campeonato Paulista de HCR4 representando a cidade de São Paulo como a única equipe da capital. “Tivemos grandes dificuldades para acompanhar o restante dos times porque não possuímos cadeiras de rodas esportivas essenciais para esta modalidade, sendo assim contamos com a boa vontade das outras equipes em nos cederem as cadeiras de seus atletas no intuito de termos mais possibilidades para atuar no evento”, explica o idealizador do grupo.

O sonho agora, de acordo com Sandro de Brito Ribeiro, que ministra o treinamento de Handebol, é expandir as atividades em um espaço próprio com melhor infraestrutura, além de agregar outras pessoas e novos voluntários. Na parte cultural, uma vez por mês, o grupo costuma ir a teatros, circos, museus, visitar parques, e assistir a shows musicais, contanto com o serviço de transporte Atende/SPTRANS, da Prefeitura de São Paulo.

Para Scarpelli, a prioridade para 2017 é conseguir cadeiras esportivas adequadas, além de um espaço público definitivo, para seja possível treinar também durante a semana, já que o CEU é liberado só aos domingos. O grupo quer também participar das etapas do HCR4 do Campeonato Paulista, além de ampliar o campo de atendimento.

O ICEL aceita novos participantes, desde que tenham, no mínimo, 16 anos de idade e consigam tocar a sua própria cadeira de rodas, além de terem um atestado médico, confirmando estarem aptos para atividades físicas. Nessas atividades é necessário um responsável presente.

Como a participação é totalmente gratuita, o ICEL está em busca de voluntários, apoiadores e patrocinadores. Os contatos com o grupo podem ser feitos pelo e-mail: icelsp2016@gmail.com. A ONG tem ainda uma página no facebook.

Font Resize