Inclusão de trabalhadores com deficiência é foco em 2022 para o Espaço Cidadania

A ilustração do cartunista Ricardo Ferraz exposta aqui expressa muito bem o que acontece diariamente nas empresas pelo Brasil. Por isso, o Espaço da Cidadania reforçará o compromisso pela inclusão profissional das pessoas com deficiência, o respeito à Lei de Cotas e o enfrentamento ao CAPACITISMO, que é uma ideia absurda de que pessoas com deficiência são inferiores àquelas sem deficiência.

Vários exemplos deste novo embate estarão na pauta do 21º aniversário do Espaço da Cidadania, que acontecerá em 23 de fevereiro, das 10h às 12h, de forma virtual em decorrência da pandemia da COVID-19.

As organizações parceiras desta caminhada, como empresas que praticam responsabilidade social, sindicatos que defendem os pilares do trabalho decente preconizado pela OIT, entidades que atuam com pessoas com deficiência de forma digna, consultores de inclusão e órgãos públicos que se dedicam à fiscalização do Trabalho e pela intermediação de mão de obra, escolas, entre outros agentes da inclusão, estarão juntas nesta jornada.

O Sindicato dos Metalúrgicos de Osasco e Região está finalizando a 16ª Pesquisa Anual Lei de Cotas – Trabalhadores com Deficiência no Setor Metalúrgico de Osasco e Região. Os resultados serão apresentados em 09 de março próximo.

Desde a primeira pesquisa, em 2006, foram registradas diversas iniciativas de empresas metalúrgicas que abriram horizontes para um mercado de trabalho ainda reprimido. Passados 16 anos, ficaram enfraquecidos os argumentos de que as pessoas com deficiência não estão capacitadas, não querem “pegar no batente”, não podem ser produtivas nos processos metalúrgicos etc. Muitas empresas do setor hoje têm orgulho dos resultados alcançados com sua responsabilidade social.

O índice médio de contratações captado no setor na pesquisa anterior foi de 85,5% em relação a Lei de Cotas.