Instituto Olga Kos recebe Selo de Acessibilidade Arquitetônico

A Secretaria Municipal da Pessoa com Deficiência (SMPED), por meio da Comissão Permanente de Acessibilidade (CPA), entregou o Selo de Acessibilidade Arquitetônico para o Instituto Olga Kos. A cerimônia de entrega contou com a participação da secretária municipal da Pessoa com Deficiência de São Paulo, Silvia Grecco, do presidente do Instituto, Wolf Kos, e do diretor de administração da Financiadora de Estudos e Projetos (FINEP), André Godoy.

“O Olga Kos possui todos os elementos de acessibilidade, o que garante a autonomia, segurança e a integridade física das pessoas com deficiência ou de mobilidade reduzida. E principalmente, é um espaço que assegura o direito de ir e vir para todos”, falou a secretária Silvia Grecco.

Criado em 2011 pela a Secretaria Municipal da Pessoa com Deficiência (SMPED), por meio da Comissão Permanente de Acessibilidade (CPA), o Selo de Acessibilidade tem como meta estimular a acessibilidade em projetos e ambientes arquitetônicos, seguindo as normas técnicas de acessibilidade e o desenho universal.

Regulamentado pelo Decreto nº 45.552/2004, o selo é concedido para edificações novas ou já existentes, públicas ou privadas, que garantam acessibilidade para pessoas com deficiência e mobilidade reduzida. A SMPED já concedeu o selo para escolas, centros culturais, templos religiosos, restaurantes e bancos.

“Desde quando chegamos a esse espaço nós priorizamos a acessibilidade que é fundamental para vida de todo cidadão. Promover a acessibilidade é dar um salto para transformar a vida das pessoas com deficiência”, destacou Wolf Kos.

Os critérios e parâmetros que são avaliados nas instalações para a concessão do Selo de Acessibilidade Arquitetônico seguem a Norma Brasileira de Acessibilidade a Edificações, Mobiliário, Espaços e Equipamentos Urbanos, que estabelece todos os itens de acessibilidade arquitetônica.

O Selo de Acessibilidade é concedido pela CPA após avaliação de acessibilidade em edificações, espaços, transportes coletivos, mobiliários e equipamentos urbanos, indicando sua adequação ao uso por pessoas com deficiência.

Instituto Olga Kos

Fundado em 2007, o Instituto Olga Kos de Inclusão Cultural (IOK) é uma associação sem fins econômicos, que desenvolve projetos artísticos e esportivos aprovados em leis de incentivo fiscal, para atender, prioritariamente, crianças, jovens e adultos com deficiência intelectual.

Além disso, parte das vagas dos projetos é destinada a pessoas sem deficiência, que se encontram em situação de vulnerabilidade social e residem em regiões próximas aos locais onde as oficinas são realizadas. Nas oficinas de esportes, os principais objetivos são: incentivo à prática esportiva (Karatê-Do e Taekwondo), estímulo ao desenvolvimento motor e melhoria na qualidade de vida.

Já nas oficinas de artes, buscamos divulgar a diversidade cultural e artística de nosso país, incentivar o exercício da arte e ampliar os canais de comunicação e expressão dos participantes.

Font Resize