IOS comemora a formação profissional de 40 mil alunos em live

Criado com o propósito de oferecer formação profissional gratuita e apoio à empregabilidade de jovens e pessoas com deficiência, o Instituto da Oportunidade Social (IOS) comemora a marca de 40 mil alunos formados nos seus 23 anos de trajetória. Desse total, cerca de 70% conseguiram seu primeiro emprego com apoio do IOS.

Essa marca será comemorada na live “Elos entre laços e oportunidades”transmitida pelo canal da entidade no Youtube, no dia 7 de outubro às 16h30 com a participação do rapper Emicida.

O IOS oferece cursos de formação profissional gratuitos em cinco estados brasileiros (SP, MG, RJ, RS e SC) para os setores de Tecnologia da Informação, Administração, RH e Atendimento ao Cliente, ampliando a renda dessas famílias em até 49%.

Pessoas com deficiência

Nos últimos 10 anos (2010 a 2020) mais de 1.100 pessoas com deficiência passaram pelos cursos do IOS. Dessas, mais de 400 foram inseridas no mercado de trabalho nesse período, por meio do Programa de Empregabilidade do instituto.

Mais de 24% dos brasileiros (cerca de 45 milhões de pessoas) possuem algum tipo de deficiência. Desse total, estima-se que 9 milhões estão em idade e aptas para trabalhar, porém, cerca de 400 mil postos ainda estão desocupados. Somente 48% do total das vagas reservadas para pessoas com deficiência estão ocupadas (Fonte: Censo IBGE 2010).

Conteúdo dos cursos

Os cursos são gratuitos e incluem conceitos técnicos, aulas práticas nos softwares, Educação Digital, Português e Matemática, Empregabilidade, Cidadania e Comportamento (Soft Skills). São direcionados para jovens e pessoas com deficiência.

 

Na grade curricular também são trabalhados os conceitos e práticas sobre vivência corporativa, para que os alunos aprendam a elaborar e-mails, apresentações e participar de reuniões. Além disso, criou quatro pilares para que seus cursos possam reunir os diferenciais que o jovem espera em sua formação profissional:

  1. Atividades práticas

Desde o início do curso, os alunos aprendem praticando. Além de conteúdos tecnológicos, os cursos do IOS abrangem conceitos administrativos com aulas práticas em softwares de gestão, Português e Matemática, Empregabilidade, Cidadania e Comportamento (Soft Skills) trazendo para a prática a vivência corporativa, que ensinam o aluno elaborar desde e-mails, apresentações, participar de reuniões, ter visão de negócio até desenvolver o briefing e apresentação de um produto.

  1. Tecnologia dentro e fora de aula

O IOS fornecerá aos alunos que precisarem a internet 4G gratuitamente para acesso às plataformas do curso, com metodologias e ferramentas que colocam o aluno como protagonista de sua formação, por meio de workshops, gamificação, dinâmicas de debates. Além disso, realiza o trabalho transversal em outras disciplinas com o objetivo de desenvolver e aprimorar habilidades como trabalho em equipe, criatividade, liderança, empatia, cidadania digital, organização, disciplina, diversidade, negociação, resolução de conflitos etc.

  1. Apoio psicológico

Muito antes da pandemia, desde sua criação, o IOS atua com um dos diferenciais mais significativos para colaborar com a carreira profissional dos jovens: o desenvolvimento comportamental (Soft Skills) para o preparo completo dos alunos para os desafios do mercado de trabalho.

A equipe composta por assistentes sociais e psicólogas ficam à disposição dos alunos para apoio em suas questões emocionais e sociais. São realizados atendimentos individuais e, quando necessário, relacionamento com a rede socioassistencial. O trabalho tem por objetivo auxiliar nas demandas relacionadas à ansiedade, depressão, conflitos familiares, defesas de direitos, dificuldade de aprendizagem, inclusão e diversidades e demais situações que possam interferir no bom desempenho em sala de aula.

  1. Empregabilidade

Mais que formar, o IOS se dedica a buscar as primeiras oportunidades de trabalho para seus alunos e ex-alunos. Ao final dos cursos, os alunos formados podem participar do Programa IOS de Oportunidades, que busca vagas de empregos principalmente entre as empresas parceiras da instituição, além de vagas para formação universitária em instituições parceiras da organização.

Em 2020, mesmo com as dificuldades impostas pela pandemia, o IOS formou cerca de 1.500 alunos e, também colaborou com o ingresso de 815 ex-alunos no mercado de trabalho.

Para realizar esse trabalho o IOS conta com o apoio de empresas parceiras, que também atuam como empregadoras dos alunos já formados ou ainda apoiando os projetos da instituição. É patrocinado por empresas privadas como a TOTVS – sua fundadora e principal mantenedora.

“É um orgulho cidadão para nós do IOS chegar a essa marca tão importante. Além de transformar vidas, atuamos para superar o gargalo no mercado de tecnologia com mais agilidade para evitar o ‘apagão técnico’ no setor, com um déficit que pode chegar a 290 mil profissionais em 2024. Dados da Associação Brasileira das Empresas de Tecnologia da Informação e Comunicação (Brasscom) mostram que a demanda anual do setor é de 70 mil novos profissionais, porém, apenas 46 mil pessoas se formam por ano no Brasil com o perfil necessário para essas vagas. Nossa atuação vai além de formar profissionais. Por isso, a participação do Emicida cria a conexão perfeita com nossos propósitos. O IOS transforma vidas e forma, antes de tudo, cidadãos”, destaca Kelly Lopes, Superintendente do IOS.

Sobre Emicida

Desde que lançou a sua primeira mixtape, ”Pra Quem Já Mordeu um Cachorro por Comida, até que Eu Cheguei Longe…”  (2009), Emicida construiu uma trajetória que foi conduzida como um experimento social. Assim, não limitou a sua criação à música. Por meio da Laboratório Fantasma, empresa que surgiu para gerenciar a sua carreira, mas que hoje atua como plataforma de entretenimento e de conteúdo transformador, ele deixa a sua marca na música, na moda, na literatura, na sociedade e em todo projeto a qual se dedica. Rapper, escritor, empresário, apresentador e pensador contemporâneo, Emicida tem dois livros infantis lançados “Amoras” (2018) e “E Foi Assim Que Eu e a Escuridão Ficamos Amigas” (2020), além de uma antologia que celebra os 10 anos da sua primeira mixtape. Fez história nos três desfiles que realizou na SPFW, principal semana de moda do Brasil, levando representatividade para passarela. Nos seus trabalhos musicais, ele acumula parcerias com Caetano Veloso, Wilson das Neves, Zeca Pagodinho, Vanessa da Mata, Pabllo Vittar, entre outros nomes. A discografia de Emicida lista ainda a mixtape “Emicídio” (2010), os EPs “Sua Mina Ouve Meu Rep Tamem” (2010), “Doozicabraba e a Revolução Silenciosa” (2011) e os discos “O Glorioso Retorno de Quem Nunca Esteve Aqui” (2013), “Sobre Crianças, Quadris, Pesadelos e Lições de Casa” (2015) e “AmarElo” (2019). Este último, inclusive, ganhou o Grammy Latino na categoria Melhor Álbum de rock ou Música Alternativa em Língua Portuguesa e o elevou ao panteão da música brasileira. AmarElo também marcou história pelo seu show de lançamento ter acontecido no Theatro Municipal de São Paulo. A apresentação serviu de fio condutor para o celebrado documentário AmarElo – É Tudo Pra Ontem, disponível na Netflix, além de ter chegado nos aplicativos de áudio.

     Sobre o IOS

Comprometido com a empregabilidade de jovens e pessoas com deficiência que tenham menor acesso às oportunidades do mercado de trabalho, desde 1998 o IOS desenvolve projetos de formação profissional gratuita em temas variados. “Administração” e “Tecnologia” compõem a grade de cursos, além do enfoque comportamental. Qualificado como Entidade Beneficente de Assistência Social certificada pelo CEBAS (Certificação de Entidades Beneficentes de Assistência Social), o IOS já formou mais de 40 mil profissionais para os setores de Tecnologia da Informação, Administração, RH e Atendimento ao Varejo. A instituição é mantida por empresas privadas como a TOTVS – sua fundadora e principal mantenedora -, Dell, Microsoft e Zendesk. Juntam-se a este grupo empresas que realizam doações via Incentivo Fiscal, como a Arcos Dorados, BASF, Banco IRB, Brasilprev, Cielo, CTG, Clear Corretora, Hyundai, IBM, Instituto Center Norte, Isa CTEEP, Mattos Filho, Mercado Livre, Vale, entre outras. Mais informações: https://www.ios.org.br

  • 1 bilhão de pessoas com deficiência no mundo (15% da população mundial)
  • 45 milhões de brasileiros com deficiência (1/4 da população do país)
  • 25 milhões de pessoas com deficiência no Brasil são mulheres
  • 60% das mulheres com deficiência no Brasil não completaram o ensino fundamental
  • 0,5% das mulheres com deficiência no Brasil estão no mercado de trabalho
  • 12 milhões de brasileiros com grande ou total deficiência
  • R$ 22 bilhões ao ano é o potencial de consumo das pessoas com deficiência no Brasil, segundo o estudo da Accenture (2018)
  • 371.913 mil profissionais com deficiência atuam hoje no mercado de trabalho formal no Brasil
  • 9,7 profissionais com deficiência por cada vaga reservada pela Lei Federal 8.213/91. Todos em idade laboral e aptos para o trabalho. Pessoas com deficiência leve e as que recebem o benefício assistencial foram excluídas desse cálculo.
  • 8,9 milhões de pessoas com deficiência aptas para o trabalho, porém apenas 371.913 mil são beneficiados pela reserva de vagas no Brasil.
  • 46,98% das empresas no Brasil ainda não cumprem a Lei de Cotas. Elas quase que dobrariam as ofertas de vagas para os profissionais com deficiência