João Hand Bike: uma das promessas nacionais para as paraolimpíadas

Atleta João hand bike

O atleta paraolímpico João Victor (@joaohandbike) comemora um novo patrocínio com a Granado Pharmácias, tradicional empresa de cosméticos do Rio de Janeiro, que possibilitará melhores resultados em Tóquio.

Nascido em 2004 com Mielomeningocele, um dos tipos mais comuns de bífida, uma malformação da medula espinhal, o jovem carioca é o atleta mais jovem no Paraciclismo (Handbike) mundial e, além disso, promessa de medalha para o Brasil nas paraolimpíadas.

Assine nossa Newsletter

Newletter

O fato de não poder andar nunca desmotivou o atleta. Antes de se encontrar no ciclismo, o jovem atleta já era muito ligado aos esportes e passou por modalidades como basquete, natação e vôlei. Mas foi nas Olimpíadas RIO 2016 que sua vida mudou, quando conheceu um atleta paraolímpico que o apresentou ao ciclismo. Desde então, o esporte esteve presente na vida do carioca e, no mesmo ano, conquistou a sua primeira Handbike de alumínio e deu início às corridas de 5, 10 e 20 quilômetros.

Em 2019, assim que completou 15 anos, João foi federado pela CBC (Confederação Brasileira de Ciclismo) na categoria MH4. Desde então, conquistou 2 títulos internacionais pela Wings For Life, corrida mundialmente conhecida e idealizada pela Red Bull, e foi vice-campeão do Campeonato de Paraciclismo do Rio de Janeiro.

patrocínio Granado

Além do patrocínio da Granado Pharmácias, João já conta com uma equipe especializada e focada em melhorar cada vez mais seu desempenho. O Personal Lincoln Cavalcante, treinador carioca, faz treinos utilizando a eletroestimulação para potencializar seus resultados. Além dele, conta com o acompanhamento nutricional da nutricionista Luna Azevedo, referência em alimentação planted-based e do endocrinologista Dr. Guilherme Renke, uma das principais referências na medicina do esporte.

De acordo com João, um dos seus maiores sonhos é levar a bandeira do país em todas as competições. “Meus objetivos envolvem ser um atleta de elite, representar meu estado e meu país nas competições de Paraciclismo e levar a bandeira do Brasil em todas as competições. Além disso, nos próximos anos, quero participar das competições mais importantes do Paraciclismo, algumas ainda não participei devido à idade”, ressalta.

Font Resize