“Joca e Dado: uma Amizade Diferente” – livro está nas escolas de São Paulo e Rio de Janeiro

joca

Muitas comemorações foram feitas pelo Brasil para festejar os 7 anos da LBI – Lei Brasileira de Inclusão. Uma delas foi diferente: 6.500 escolas públicas dos estados do Rio de Janeiro e de São Paulo acabam de receber um exemplar do livro “Joca e Dado: Uma Amizade Diferente” — obra infantil que aborda a importância do convívio com as diferenças desde a infância. Lançado pelo Leiturinha, o livro foi escrito pelo empreendedor social Henri Zylberstajn. Profissionais com deficiência intelectual foram responsáveis pelas ilustrações. O livro, que também trabalha o protagonismo e autonomia de pessoas com deficiência de forma lúdica, também conta com uma versão acessível, em áudio livro.

Artista do estúdio de criação La Casa de Carlota, que aposta na mistura de talentos de pessoas com e sem deficiências, Roberto Orti, autista de 29 anos foi um dos ilustradores que ajudaram a dar vida ao livro. Ele conta que desenhou os móveis que fazem parte de “Joca e Dado”, além de frutas e outros elementos que alegram as páginas.

Autor e fundador do Instituto Serendipidade, que atua pela inclusão, Henri decidiu escrever o livro quando seu filho mais novo, o Pedro, que nasceu com síndrome de Down, já tinha 3 anos. Foi acompanhando o seu crescimento e de todos os 3 filhos, que ficou claro que os mais velhos encaram a deficiência do caçula com muita naturalidade por se relacionarem com ele. Todos saem ganhando quando convivem com as diferenças e o livro passa esta ideia de forma lúdica e construtiva às crianças, e leva uma mensagem aos pais, leitores, sobre a importância de buscarem ambientes e contextos que proporcionem estas experiências.

Joca e Dado: uma amizade diferente”, conta a história de duas crianças, uma delas com síndrome de Down, que se conhecem na escola, tornando-se amigos inseparáveis que trocam experiências. O livro faz parte da série Originais Leiturinha e teve uma primeira edição de 45 mil exemplares, distribuídos para famílias assinantes do clube e, depois, vendidos para o público em geral.