Jogos Parapanamericanos: Brasil é referência Mundial !

O paradesporto estará todo voltado para Lima, no Peru, durante os Jogos Parapan-Americanos. Aproximadamente 350 atletas brasileiros estarão disputando as láureas continentais.

Os VI Jogos Parapanamericanos serão realizados na cidade de Lima, no Peru. Esta é a primeira vez que o país sediará um evento esportivo internacional importante. Os Jogos começam dia 23 de agosto e vão até domingo, dia 1 de setembro. A cerimônia de abertura acontecerá no Estádio Nacional de Lima.

O CPB – Comitê Paralímpico Brasileiro estará participando com maior a missão brasileira da história dos jogos até hoje: 512 integrantes, sendo 337 atletas. Entre os quais, atletas-guias, calheiros, goleiros e pilotos, que não possuem deficiência, de 23 estados e do Distrito Federal.

Os organizadores do evento afirmam que no total, terão perto de 2 mil atletas. Serão 33 países em disputas de 17 modalidades, ou seja: atletismo, basquete em cadeira de rodas, bocha, ciclismo, futebol de 5, futebol de 7, goalball, halterofilismo, judô, natação, rúgbi em cadeira de rodas, parabadminton, parataekwondo, tênis de mesa, tênis em cadeira de rodas, tiro esportivo e vôlei sentado.

Três novas modalidades serão novidade neste ano: parabadminton, parataekwondo e tiro esportivo.

O Brasil busca repetir o feito das três últimas edições dos Jogos continentais. Desde 2007, os atletas brasileiros não conhecem outro resultado que não seja a liderança do quadro geral de medalhas. Foi assim no Rio 2007, em Guadalajara 2011 e em Toronto 2015, onde nossos atletas conquistaram 257 medalhas, das quais, 109 de ouro, 74 de prata e 74 de bronze.

“Estamos muito animados e nossos atletas estão prontos para encher o País de orgulho. Temos uma grande responsabilidade, que é manter a hegemonia no continente, por isso vamos com nosso melhor time para Lima. Trata-se da primeira edição de Parapan em que pudemos oferecer a estrutura do Centro de Treinamento Paralímpico, em São Paulo/SP, aos atletas brasileiros. A preparação dos nossos atletas e a qualidade dos profissionais envolvidos nesta missão nos dão a certeza de que fizemos tudo certo. Estamos prontos para encher o Brasil de orgulho neste Parapan”, comentou Mizael Conrado, presidente do Comitê Paralímpico Brasileiro, bicampeão paralímpico de futebol de cinco (para cegos) em Atenas 2004 e Pequim 2008”.

Foto: Comitê Organizador Lima 2019 / Divulgação e CPB

BOX

 

Mais de 300 atletas participam das Paralimpíadas Universitárias 2019

As Paralimpíadas Universitárias 2019, realizada no Centro de Treinamento Paralímpico, em São Paulo/SP, terminaram no dia 26 de julho. A UNIP – Universidade Paulista sagrou-se campeã geral da competição. A UNICESUMAR/PR e a Universo de São Gonçalo/RJ, ficaram, respectivamente em segundo e terceiro lugar. Competiram nesta quarta edição do evento, 382 atletas de 21 estados e do Distrito Federal.

As Paralimpíadas Universitárias são uma continuidade das Paralimpíadas Escolares, das quais participam atletas de 12 a 17 anos. Mas no evento universitário a disputa é por instituição de ensino e não por estado, como ocorre nas Escolares. Acontece de 18 a 23 de novembro a 13ª edição da competição escolar, também no CT Paralímpico.

            Entre os participantes, 14 foram convocados para integrar a delegação brasileira nos Jogos Parapanamericanos de Lima, em agosto. A vice-campeã foi representada por três atletas convocados: as gêmeas da natação Beatriz e Débora Carneiro, ambas da classe S14 (deficiência intelectual), e Edevaldo Pereira (F44) do atletismo.

            As Paralimpíadas Universitárias são organizadas pelo Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB), com apoio da Confederação Brasileira do Desporto Universitário (CBDU), Secretaria de Esporte, Lazer e Inclusão Social do Governo Federal, Governo do Estado de São Paulo, Conselho Federal de Educação Física (CONFEF) e da Prefeitura Municipal de São Paulo. O evento tem como objetivo estimular a participação dos estudantes universitários com deficiência física, visual ou intelectual em atividades esportivas de todas as Instituições de Ensino Superior (IES) do território nacional, para promover a ampla mobilização em torno do esporte.

Na competição, foram disputadas 8 modalidades: atletismo, bocha, basquete 3×3, judô, natação, parabadminton, tênis de mesa e tênis em cadeira de rodas.

Crédito Assessoria de Comunicação do Comitê Paralímpico Brasileiro (imp@cpb.org.br)

Font Resize