Laramara comemora em setembro aniversário de 30 anos

fachada do prédio da Laramara

Laramara – Associação Brasileira de Assistência à Pessoa com Deficiência Visual completa 30 anos de existência no mês de setembro. Fundada em 1991 pelo casal Mara e Victor Siaulys, pais de Lara, que ficou cega ao nascer prematura, a instituição oferece atendimento especializado gratuito nas áreas de assistência social e educativa, com ações e atividades específicas essenciais à aprendizagem e ao desenvolvimento das pessoas com deficiência visual e deficiências associadas.

Atuando no movimento nacional e internacional da garantia e da defesa dos direitos de pessoas cegas e com baixa-visão, a Laramara trouxe inovações, pesquisas e soma inúmeros projetos de sucesso ao longo destes anos. A instituição tornou- se a única fabricante nacional de máquinas braille, produzidas com peças 100% brasileiras, e distribuiu aproximadamente 10 mil máquinas desde o início da fábrica, em 1998.

Outro projeto de grande importância para instituição é o Laratec – centro de tecnologia voltado a pessoas com deficiência visual, que dispõe de produtos e serviços de softwares adaptados para a acessibilidade, o bem-estar e uma melhor qualidade de vida das pessoas que necessitam de assistência especializada. Um exemplo do excelente trabalho de pesquisa e desenvolvimento da organização é a bengala Laramara, criada exclusivamente para a autonomia e o conforto das pessoas cegas ou com baixa visão.

Em seus atendimentos, a Laramara também foi precursora na produção de brinquedos e na criação de brincadeiras adaptadas para fortalecer o desenvolvimento de crianças e jovens de várias idades. O pioneirismo desse projeto foi transformado no livro Brincar para Todos, desenvolvido por Mara Siaulys e distribuído gratuitamente pelo Ministério da Educação.

Todas essas frentes de atendimento da Laramara foram desenvolvidas a partir da autenticidade que surgiu na relação de mãe e filha. “Laramara não traz apenas a junção do nome Lara e Mara, nossa fundadora, ela é a materialização da luta pelos direitos e pela igualdade das pessoas com deficiência visual. Quando foi inaugurada, a instituição trouxe novas perspectivas para todas as famílias que precisam de apoio especializado no Brasil”, afirma Angela Paiva, psicóloga na Laramara.

Como funcionam os atendimentos?
As atividades são realizadas em grupo e os usuários dispõem ainda de atendimentos específicos de Atividades de Vida Autônoma, Braille, Soroban, desenvolvimento da eficiência visual, Baixa Visão – Orientação e Mobilidade, além de Oficinas de Artes, Informática e Celular. “Nossos programas foram criados para atender crianças, jovens adultos e idosos com deficiência visual. Todos os profissionais da Laramara trabalham para torná-los mais independentes em suas atividades da vida diária”, explica Eliana Ormelezi, psicóloga e integrante do grupo de gestão compartilhada da Laramara.

Para celebrar esta data tão importante, durante o mês de setembro, a Laramara realizará lives especiais em seu canal do YouTube e no Facebook, reforçando a importância do trabalho desenvolvido pela instituição ao longo destes 30 anos. Confira a programação:

18/09 – Laramara na pandemia: novas estratégias e metodologias
Com Cecília Maria Oka e Maria da Graça Corsi com a mediação de Denise Crespim

23/09 – A tecnologia a favor da inclusão
Com Fernando Silva, Yvens Giacomini e Ricardo Melo

30/09 às 14h – Autismo e deficiência visual
Com Eliana Maria Ormelezi

Formas de ajudar:

Imposto de Renda
Uma forma simples é a destinação de uma porcentagem, 1% para empresas e até 6% para pessoas físicas, do Imposto de Renda Devido. Quem estiver com o imposto para restituir também pode realizar doações pelo aplicativo do IR, dessa forma o contribuinte não tem nenhum custo extra.

Você também pode entrar em contato para conhecer os inúmeros projetos da Laramara para que a instituição continue atendendo centenas de pessoas mensalmente de forma gratuita ou, se preferir, pode acessar o site www.laramara.org.br/doe e fazer sua doação.