Laratec lança exclusivo leitor de livros digitais EVO E10

O Laratec, centro de tecnologia assistiva da Laramara – Associação Brasileira de Assistência à Pessoa com Deficiência Visual – traz para o Brasil o moderno tocador de livros digitais acessíveis EVO E10. Recurso é a solução fundamental para ampliar o acesso à informação, ao conhecimento e à cultura por parte daqueles que apresentam algum tipo de limitação à leitura, como idosos, disléxicos e pessoas com deficiência.

Aparelho portátil também conta com uma gama de funcionalidades adicionais, como agenda eletrônica, gravador de áudio, calculadora e acesso à podcasts e estações de rádio, via Internet, para auxiliar na rotina e no entretenimento do seu usuário. Todo o software do EVO E10 ainda possui navegação guiada por voz em todos os menus de operação do sistema, incluindo a navegação dos livros e os menus de configuração. Além disso, os botões possuem marcações táteis em alto relevo, formatos diferentes e cores em alto contraste para facilitar o reconhecimento e a navegação no sistema. Mesmo enquanto você está lendo um livro, com apenas um botão, o aparelho pode falar a data e hora atual.

EVO E10 integra os recursos disponíveis no showroom do Laratec, que possui desde produtos básicos para o dia a dia, como uma calculadora acessível e bengala até softwares de acessibilidade de alto desempenho e tecnologia.

Além de recursos de acessibilidade, a instituição também oferece suporte aos usuários com treinamentos, orientações e assistência técnica especializada.

Para a instituição, buscar soluções de acessibilidade permite novas oportunidades para dar autonomia e independência em tarefas cotidianas ou em momentos de lazer. “A tecnologia assistiva precisa fazer parte do dia a dia das pessoas com deficiência visual, pois ela é uma ferramenta importantíssima no processo de inclusão social”, explica Robert Mortimer coordenador do Laratec.

A Laramara é uma Instituição especializada em deficiência visual, muito atuante. Reconhecida como um importante centro de referência na América Latina, se dedica ao estudo, desenvolvimento de projetos e pesquisas na área da deficiência visual. Fundada em 1991, por iniciativa do casal Mara e Victor Siaulys, realiza atendimento especializado nas áreas socioassistencial e socioeducativa com ações complementares e atividades específicas essenciais à aprendizagem e ao desenvolvimento das pessoas com deficiência visual e com deficiências associadas.

As atividades são realizadas em grupos e os usuários dispõem ainda de atendimentos específicos de Atividades de Vida Autônoma, Braille, Soroban, desenvolvimento da eficiência visual – Baixa Visão e Orientação e Mobilidade. Disponibiliza recursos humanos para apoio à inclusão social, colabora para o aperfeiçoamento e a capacitação de profissionais e divulga suas experiências e aquisições para todo o Brasil, por meio de recursos instrucionais produzidos por sua equipe, como livros, manuais e DVDs.

A Laramara trouxe para o Brasil a fabricação da máquina braile e da bengala longa, indispensáveis para a educação e a autonomia da pessoa cega. Buscando a inclusão profissional de jovens, adultos e idosos com deficiência visual, ampliou seu projeto socioeducativo em 1996, realizando atendimento para essa população.

www.laramara.org.br / @laramaraoficial