Livro com texturas, aromas e sensações!

A WG Produto é um projeto e empresa social com a missão do design inclusivo. Wanda Gomes tem 63 anos, é forma em Desenho Industrial pela FAAP. Nos últimos 15 anos ela dedicou seu conhecimento para criar livros inclusivos, e foi além: desenvolveu uma nova versão para o sistema de leitura para cegos criado por Louis Braille há mais de 100 anos.

Ela precisou de cinco anos até conseguir, com o apoio de outros designers, produtores gráficos e de uma gráfica parceira, criar essa nova forma de escrever em braille, que ela chamou de Braille.BR.

O Braille.BR tem uma cobertura de verniz que protege os sinais (em relevo) contra o desgaste causado pelo toque das mãos, e que a impressão dos sinais pode ser feita frente e verso sem ficar “negativa” no verso. Além disso, pode ser impresso por cima de um texto em tinta comum, transformando um livro convencional em um livro acessível.

Coleção Adélia

Foi pensada para o público infantil, ou seja, crianças de 3 a 10 anos, incluindo aquelas com deficiência visual com grau de limitação de 10 a 100%. “É importante lembrar que 90% dos deficientes visuais têm algum grau de visão. Pode ser que eles sejam capazes de diferenciar luzes, contrastes ou até mesmo consigam ler letras maiores”, diz Wanda. Por isso ela cria livros que permitem uma legibilidade perfeita do texto em braille, mas também despertam outros sentidos “por meio da percepção de cores, contrastes, de sensações táteis e olfativas com texturas e aromas”.

Em Adelia Cozinheira a personagem prepara um café da manhã surpresa para os pais: “Imagine… ela vai preparando as coisas, pica uma banana, prepara torradas, pega o suco na geladeira. A última coisa que ela pega são flores para enfeitar a mesa, e essa ilustração tem um cheiro suave de flor”. Nem todas as páginas têm o diferencial, mas a empreendedora conta que o texto é feito de forma a levar o leitor para uma viagem sensorial que também é feita de lembranças.

Font Resize