MCM BRAND EXPERIENCE LANÇA GUIA DE LINGUAGEM INCLUSIVA

A língua é viva e emergente, está sempre em movimento, principalmente em meio à comunicação verbal, por isso, é muito importante entender não só como necessidade, mas também como uma demanda que a atualidade traz a respeito da comunicação inclusiva. Ou seja, significa ter a consciência de respeitar e evitar o uso de palavras, expressões, suposições que estereotipam, rebaixam ou excluem pessoas.

Pensando nisso, a MCM Brand Experience lança o Guia da Linguagem Inclusiva – https://www.mcmbrandexperience.com/guia-de-linguagem, visando a educação e capacitação de todos na agência, bem como parceiros externos e fornecedores, para utilizarem esta comunicação com confiança. Renata Ankowski, COO da MCM, ressalta que produzir este guia é a materialização de tudo que a agência está fazendo no dia a dia. O guia também é uma forma de estudo da cultura brasileira com expressões utilizadas no dia a dia, mas que não eram sinalizadas como preconceituosas. “É um documento que marca nossa história, lembrando que estamos sempre em evolução, a mudança acontece por meio da educação e nós somos parte disso”, afirma Renata.

O preconceito, infelizmente, ainda existe na sociedade atual e trata-se de um comportamento que gera diversos conflitos entre as pessoas. Uma pesquisa realizada pelo Poder 360, revela que 81% dos brasileiros dizem ter preconceito contra negros no Brasil por causa da cor da pele. Um outro levantamento, encomendado pelo Ministério Público do Trabalho em São Paulo e realizado pelo Ibope, mostra que pessoas com deficiência na capital paulista ou região metropolitana ainda sofrem preconceito no trabalho. De acordo com os dados, 69% dos entrevistados informaram que já vivenciaram ou presenciaram algum tipo de discriminação, bullying, rejeição, assédio moral e sexual, isolamento ou até violência física no ambiente de trabalho.

Apesar da existência de diversos movimentos contra o preconceito, estereótipo e exclusão em níveis globais, a realidade ainda é dolorosa. Entretanto, percebe-se que a sociedade está reagindo cada vez mais diante de fatos preconceituosos, com repúdio e aumento da consciência coletiva. A linguagem é poderosa e pode ter efeitos variados, e nem todos entendem as palavras ou frases consideradas ofensivas. Portanto, evidenciar a mudança de hábito para si mesmo exige paciência e empatia.

Os termos utilizados no guia da MCM Brand Experience refletem as diversas identidades e experiências da sociedade brasileira recente. No manual estão inclusos termos para gravidez, pessoas com deficiência, orientação sexual, cor, etnia, inclusão social e etarismo. Por exemplo, para vagas de trabalho é muito comum solicitarem uma exigência como “é preciso comprovar experiência de mais de 10 anos”, porém o termo inclusivo e correto é “precisa comprovar vasta experiência”.

Com o Guia da Linguagem Inclusiva, a agência reforça o comprometimento com os 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODSs), da ONU, contribuindo indiretamente para que seus clientes também atinjam suas metas globais de inclusão, inserindo os ODSs na prática, como o número 5 para alcançar a igualdade de gênero e empoderar todas as mulheres e meninas. Renata enfatiza que as palavras são códigos, como na programação de um sistema e, por meio delas, é possível alcançar grandes melhorias para todos que trabalham na agência, gerando um efeito exponencial para a sociedade.

A MCM Brand Experience é uma empresa que comunica diversidade, inclusão e sustentabilidade de seus clientes na prática, sendo uma agência de marketing e comunicação integrada. Há 23 anos, fundada por Mônica Schimenes, abraça o desafio da pluralidade de ideias e de pessoas no cotidiano. Possuem o selo Lado B, com os compromissos de sustentabilidade, equidade nos recursos humanos, comunicação acessível e inclusiva e rede de negócios sociais. Nesses anos de história, a MCM atende mais de 200 marcas, dentre elas: BASF, IBM, Suvinil, Google, ClearSale, STAEDTLER, Vedacit, Dell, entre outros.