Mesatenista santista repete feito e é bronze nos Jogos Paralímpicos de Tóquio

Jennyfer foi diagnosticada com raquitismo hipofosfatêmico
Após cinco anos da medalha de bronze por equipes nos Jogos Paralímpicos do Rio de Janeiro, em 2016, a mesatenista santista Jennyfer Parinos (Fupes), 25, mostrou que continua entre as melhores do mundo. Na manhã desta quarta-feira (1º/9) ela voltou a conquistar a mesma medalha, desta vez na edição que está sendo realizada em Tóquio, no Japão.
Ao lado das mesatenistas Danielle Rauen e Bruna Alexandre, a santista venceu a disputa contra a Turquia pelas quartas de final por 2 a 1, assegurando a medalha e a vaga na semifinal. No confronto que valia vaga para a final, elas foram superadas pela Polônia por 2 a 0.
“FELIZ EM LEVAR ESSA MEDALHA PARA SANTOS”
 
“Vencemos um jogo duro, na raça, contra a Turquia, para garantir a medalha. Na semi, acabamos pegando uma equipe muito forte, que tem a melhor jogadora do mundo. Mas estou muito feliz de poder levar essa medalha para Santos, que é a cidade que eu tanto amo. Quero agradecer a torcida de todos, especialmente dos santistas. Recebi muitas mensagens de apoio”, declarou.
A TRAJETÓRIA
Quando tinha um ano de idade, Jennyfer foi diagnosticada com raquitismo hipofosfatêmico, que enfraquece os ossos. Por conta disso, suas pernas ficaram arqueadas. Em 2009, ela foi descoberta por uma vizinha quando jogava pingue-pongue com os amigos no prédio onde morava. Decidiu treinar, se apaixonou e percebeu a vocação para o esporte.
No currículo, ela acumula ainda conquistas como campeã mundial por equipes em 2017, prata individual nos Jogos Parapan-Americanos de Lima (Peru), em 2019, prata nos Jogos Parapan-Americanos de Toronto 2015 e bronze por equipes no Mundial da China, em 2014.