Michelle Bolsonaro – em Libras – diz que Brasil pode ser modelo de acessibilidade

libras

Em discurso todo em Libras, a primeira-dama, Michelle Bolsonaro, afirmou que o Brasil tem condições de ser “exemplo de acessibilidade para o mundo”.

Ela ao lado do presidente Bolsonaro, na última terça-feira (26/4), na entrega do Canal Educação e Canal Libras, ocorrido no Palácio do Planalto, lembrou que a Lei 10.436/02, que reconhece a Língua Brasileira de Sinais (Libras), completou 20 anos no último domingo (24/4).

A primeira-dama citou também que, no intuito de promover maior inclusão, os cidadãos podem, por exemplo, “fazer um curso básico de libras, respeitar os intérpretes, não bloquear a visão dos surdos. Aceitar que a surdez não afeta a capacidade cognitiva das pessoas e trabalhar para quebrar as barreiras linguísticas do Brasil”.