Ministra Damares apresenta novo modelo de avaliação biopsicossocial em Genebra

O documento foi apresentado pela ministra durante um webinário sobre empregos para pessoas com deficiências psicossociais, em Genebra na Suíça. O evento foi organizado por Israel, com o apoio de Gana, da Organização Mundial da Saúde (OMS) e da Organização Internacional do Trabalho (OIT). Mas por enquanto, aqui no Brasil, o segmento das pessoas com deficiência aguarda a definição oficial sobre a Avaliação Biopsicossocial brasileira. Os estudos que foram entregues em dezembro de 2021 ao Presidente Jair Bolsonaro.

Damares disse que o Brasil está “se afastando de uma abordagem estritamente médica para a deficiência e implementando o modelo biopsicossocial – centrado nas pessoas e baseado nos direitos humanos”.

Na oportunidade, a ministra citou que recentemente houve a conclusão de um novo modelo de avaliação biopsicossocial no país. Durante o evento ela também enfatizou que a deficiência psicossocial por si só tem uma característica peculiar, uma vez que se trata de uma deficiência invisível ou não aparente, que muitas vezes não exige o uso de equipamentos como cadeira de rodas, aparelhos auditivos ou qualquer outro tipo.

A ministra enfatizou que: “o Brasil tem trabalhado para implementar a avaliação biopsicossocial da deficiência, com vistas a adotar uma certificação nacional única para acesso às diversas políticas públicas”.

A nova avaliação representa uma grande conquista da sociedade brasileira e segue diretrizes de organismos internacionais como a Organização das Nações Unidas (ONU), além de estar em harmonia com os países mais avançados na promoção dos direitos dessas pessoas.

Confira o relatório final: https://www.gov.br/mdh/pt-br/navegue-por-temas/pessoa-com-deficiencia/publicacoes/relatorio-final-gti-avaliacao-biopsicossocial