Mudar faz bem !

Eu não tenho coordenação motora para digitar, então, aos 6 anos, comecei a usar um capacete com ponteira. Era um capacete rosa lindo, que usei por muito tempo.

A idade chegou e com ela a dor no meu pescoço também de tanto ficar com a cabeça abaixada para clicar com a ponteira no teclado.

Compramos vários programas, mas nenhum dava certo. Estava usando o ACAT (antigo software usado pelo físico Stephen Hawking), porém como seu acesso é por meio de varredura e com o capacete com ponteira era seleção direta, senti muita diferença no meu ritmo de escrita. Fiquei muito lenta.

Minha terapeuta ocupacional, Marisa Hirata, conversando com o pesquisador em tecnologias assistivas, Rodrigo Dias, achou que eu teria condições de usar o EVIACAM.

“O EVIACAM é um programa que substitui o mouse, permitindo que seja possível controlar o ponteiro na tela do computador de outra forma: através do movimento da cabeça !

O princípio básico de funcionamento é muito similar ao mouse: movimentando a cabeça para direita, o ponteiro na tela vai para direita; movimentando para cima, o ponteiro vai para cima, e assim por diante. Para isso, o EVIACAM usa uma câmera para conseguir enxergar a cabeça da pessoa e assim identificar seus movimentos. Controlar um ponteiro na tela do computador é um primeiro passo, mas assim como quase todo computador tem um teclado e é preciso também de algo parecido para poder tirar melhor proveito do equipamento. É aí que entram os “teclados virtuais” como uma alternativa onde suas “teclas” não precisam ser apertadas por dedos: podem ser apertadas com o próprio ponteiro da tela ! “Deste modo, torna-se possível ter quase todas as funções que os teclados físicos proporcionam, tais como: escrita, teclas de atalho etc”, explica Rodrigo.

Minha mãe duvidou que eu conseguiria, mas treinei e hoje uso essa “dobradinha” do EVIACAM com o teclado virtual, que está sendo muito bom para mim: estou sem dor e voltei ao meu ritmo normal. Mudar faz muito bem !