Narração especial para cegos e pessoas com deficiências visuais será destaque em estádios da Copa do Mundo

NOTAS

A inclusão também chegou à Copa do Mundo da Rússia, que pela primeira vez em mundiais, terá em seus estádios uma narração especial das partidas para cegos e pessoas com deficiências visuais. Trata-se de uma ferramenta em que um profissional especializado em audiodescrição relata tudo o que acontece durante o jogo para quem não consegue captar todos os detalhes. O objetivo do Comitê Organizador Local é oferecer 200 kits de fones de ouvido em cada uma das 64 partidas da Copa. Seu uso será gratuito e reservado para quem tem qualquer tipo de limitação visual. “É importante destacar que todos os torcedores que vão usar o serviço de audiodescrição ficarão sentados com os demais espectadores no estádio. Ou seja, pessoas cegas ou com deficiência visual não vão ficar isoladas e terão a mesma experiência dos demais”, disse Dmitri Grigoriev, chefe da divisão de serviços ao espectador do comitê local.

Profissionais da comunicação estão fazendo cursos teóricos e práticos na Universidade Russa de Economia Plekhanov para oferecer bons resultados a quem utilizar o recurso. Dos 12 estádios que receberão as partidas da Copa, apenas dois terão a audiodescrição em russo e inglês: a Arena Luzhniki, em Moscou e o estádio Krestovsky, em São Petersburgo. Nas demais arenas, o serviço de audiodescrição será exclusivo em russo, voltado para os torcedores locais.