Nas curvas da vida !

Como diz a música de Jota Quest: “Qualquer segundo tudo pode mudar…” Foi assim que aconteceu com Daniel, um amigo que conheci nas estradas da vida e é a sua história que aqui quero contar…

“Sou o Daniel Massafera, 29 anos, educador social de cabeleireiros na Rede Cultural Beija Flor, em Diadema/SP. Até setembro de 2012, a minha rotina era dar as primeiras aulas até às 18h00 para jovens e adolescentes. Mas num final de semana resolvi fazer um passeio com amigos e sofri um acidente de moto. Os médicos do hospital diziam para minha família que teria no máximo 3 horas de vida, que seria impossível eu sair vivo do hospital. Deus colocou um anjo no meu caminho: um médico que me transferiu para o Hospital das Clínicas. Para viver, teria que amputar braço e perna. Um dos momentos mais difíceis para minha família que teve que escolher: morto e inteiro ou vivo sem braço e perna. Minha tia teve um sonho e eu dizia que ainda não era a minha hora de ir embora. Começaram as amputações e não foi de uma vez, foi por partes: pé, canela até a coxa, braço. Entrei em coma por 35 dias, lutei e resisti. Eu sentia o braço e a perna, então pensava que tinha quebrado alguma coisa. A psicóloga do hospital me falou o que tinha acontecido e perguntou se eu queria ver. Na hora, respondi ‘sim, quero’. Eu sentia meus membros, mas quando ela tirou o lençol eu vi que nada tinha, era a tal dor fantasma. Chorei, olhei para o céu e perguntei para Deus: ‘Por que eu ?’. Mas não tive respostas… Com ajuda da família e amigos consegui superar. Comecei o processo de reabilitação e aprendi que sonhos não tem limitações. O que aconteceu não pode ser modificado. E a vida continua e é preciso seguir com ela. Mandei a tristeza embora !”