Nestlé adota plataforma gamificada e inclusiva para a integração dos novos colaboradores

Os novos colaboradores da Nestlé passaram a viver uma experiência única, virtual, gamificada, interativa para conhecer a empresa em seus detalhes e acessível com legendas e Libras.
A integração dos recém-chegados, agora, é totalmente digital: a tecnologia escolhida foi um videobot, uma ferramenta com um conteúdo gamificado que simula um mapa com o Mundo Nestlé e que permite ao usuário total controle sobre a navegação e os recursos que deseja acessar. Conforme avança nos conteúdos, ele passa por diferentes áreas como carreira, benefícios, saúde e segurança, Cultura Nestlé, Integridade e Respeito, com apps e links dos programas e iniciativas da Nestlé.

A plataforma é inclusiva, com os recursos de legendas e libras disponíveis.

Com esse novo formato, todos os colaboradores efetivos e terceiros, da sede, fábricas, centros de distribuição e filiais de vendas têm a mesma experiência de integração. E ao fim dessa experiência, o nível de satisfação dos novos colaboradores chega a 9,72 em uma escala de zero a dez.

“Se a pandemia exigiu que a empresa incorpora novas tecnologias ao RH em razão do distanciamento social e do home office ampliado e horários mais flexíveis, para os times administrativos e da Sede, as soluções passaram a permear não só as dinâmicas de recrutamento e seleção e as ações de treinamento e desenvolvimento em todo o Brasil, mas também têm sido recursos utilizados para integrar e engajar os novos colaboradores, inclusive nas fábricas, CDs e filiais. Elas também são importantes aliadas para a diversidade e inclusão que desejamos para o nosso time”, diz Ana Schiavone, gerente de Recrutamento e Seleção da Nestlé Brasil.

Antes, a integração ocorria em média uma vez por semana e os novos colaboradores passavam um dia e meio em palestras com as diversas áreas e cada unidade construía. Agora, o tempo médio para concluir a jornada de integração leva em média 4 horas.

Cada unidade pode formatar sua própria trilha de conteúdo, com adaptações para as fábricas e os centros de distribuição, em razão das questões técnicas próprias. O processo também consegue ser mais flexível, pois o colaborador pode acessar o conteúdo quantas vezes quiser na plataforma digital – já que ele é totalmente gravado – e como quiser, com autonomia para organizar seu tempo, além de conseguir acessar pelo computador ou smartphone. Outra vantagem é que o colaborador pode solucionar dúvidas, inclusive em libras, e receber atendimento na própria plataforma, em que também é possível responder pesquisa de satisfação e mandar feedbacks à área de RH. Por mês, a Nestlé realiza a integração de aproximadamente 200 a 300 novos colaboradores.

Outras tecnologias

O Programa Trainee 2021 da Nestlé foi conduzido de forma totalmente digital e à distância, tanto para atender critérios de saúde e segurança exigidos pela situação atual quanto para democratizar o acesso à iniciativa. Após a etapa de inscrições, o processo seguiu com testes online, dinâmica de grupo, painel virtual e entrevistas no ambiente virtual. Todas as fases levaram em consideração o conceito de gamificação e a etapa final trouxe desafios baseados em cases reais da companhia, pensando em soluções com olhar voltado para a inovação e propósito das marcas. O processo envolveu uma plataforma digital para fazer com que o candidato, mesmo à distância, conseguisse entender o propósito da Nestlé e como é fazer parte da Companhia, conhecendo um pouco mais da empresa em salas virtuais que traziam apresentações, vídeos e animações de diferentes marcas com o uso de gamificação. Já o processo de recrutamento e seleção para as vagas em geral ocorre 100% digital e esse foi um recurso muito acelerado com a pandemia.

Em treinamento e desenvolvimento, também têm sido utilizadas plataformas gamificadas, em que os colaboradores conseguem evoluir em suas trilhas de aprendizagem da forma mais conveniente a eles. E essa solução é customizada – em um treinamento sobre e-business, por exemplo, as trilhas de aprendizagem são personalizadas de acordo com a função e o nível de conhecimento do usuário. Por isso é necessário um trabalho forte com treinamentos de mindset digital, inclusive com as lideranças, trazendo cases e benchmarks sobre as inovações que hoje acontecem no Brasil e no mundo.

Além disso, os treinamentos 100% virtuais beneficiam um número maior de colaboradores e aumentam a diversidade nos cursos. “Na comparação entre 2019 e 2020, mais do que dobramos a oferta de treinamentos. No entanto, é sempre bom ressaltar que a tecnologia é uma aliada para ganhar escala e ampliar nossas iniciativas, mas como RH precisamos sempre olhar para um mundo digital que também seja cada vez mais humanizado, nunca esquecendo que precisamos ter essa proximidade com nosso time, mesmo à distância”, diz Daniela Matsumoto, gerente de Treinamento e Desenvolvimento na Nestlé Brasil.

Outro diferencial é que nesse cenário de pandemia e novas formas de trabalho, como home office e horários flexíveis, tecnologias foram incorporadas em programas de bem-estar e saúde para viabilizar o atendimento e o acesso não só de colaboradores, como de dependentes, às diferentes ações. Os colaboradores têm à disposição o serviço de médicos, psicólogos e nutricionistas dentro do Programa de Bem-Estar da Nestlé Brasil, que já existe há mais de 15 anos e foi ampliado, com acessos via e-mail, WhatsApp ou Skype. Estão disponíveis na plataforma de comunicação interna WorkPlace aulas de yoga, meditação, alongamento e respiração, além de ginástica laboral via app, soluções que utilizam novas plataformas para viabilizar programas que antes ocorriam somente no formato presencial.