No dia Nacional dos Surdos, Fundação Bunge destaca projeto que oferece formação e oportunidades profissionais a jovens e pessoas com deficiência

Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia Estatística (IBGE), o Brasil possui mais de mais de 10 milhões de pessoas surdas. De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), a estimativa é de que 900 milhões de pessoas podem desenvolver surdez até 2050 em todo o mundo. Em 2002, a lei nº 10.436 foi um marco importante para a comunidade surda brasileira ao reconhecer a Língua Brasileira de Sinais (Libras) como meio legal de comunicação e expressão, além de determinar o apoio na sua difusão e uso pelo poder público. No próximo sábado, 26 de setembro, comemora-se o Dia Nacional dos Surdos e o Dia Internacional da Linguagem de Sinais, cujo objetivo é propor a reflexão e o debate sobre os direitos e a luta pela inclusão das pessoas surdas na sociedade.

Desde 2018, a Fundação Bunge, braço social da Bunge no Brasil, integra o Redes, uma iniciativa que reúne poder público, iniciativa privada, organizações do Terceiro Setor e entidades de formação de Rondonópolis (MT) para promover a inclusão e a formação de Pessoas com Deficiência e Jovens Aprendizes no mercado de trabalho local. No final de 2019, a iniciativa chegou a Gaspar (SC).

Para isso, o projeto fez pesquisas e mapeamentos sobre a situação dos PCDs e dos jovens, promoveu de uma série de eventos de formação e sensibilização e criou uma plataforma online (http://soupartedoredes.org ) para reunir informações de eventos e formações, além de oferecer cadastro de currículos e oferta de vagas, conectando este público em busca de colocação profissional com empresas com vagas disponíveis.

Essa plataforma conta com recursos de acessibilidade, seguindo as recomendações do WCAG (Web Content Accessibility Guidelines)/ ou Diretrizes de Acessibilidade para Conteúdo Web nível AAA, do W3C (World Wide Web Consortium), principal organização de padronização da Web, que desenvolve especificações técnicas e orientações de uso internacional. Com isso, pessoas com deficiência visual, auditiva, dificuldades de aprendizagem, limitações cognitivas, mobilidade reduzida, fotossensibilidade, etc. e as combinações destas características podem navegar no site por meio de recursos que foram implementados para garantir este acesso, tais como o alto contraste, teclas de atalho, navegação por teclado, dentre outros. Conta ainda com a tecnologia assistiva Rybená que traduz textos para Libras e Voz.

Font Resize