No Rio de Janeiro, PM e bombeiros reduzem jornada de militares que cuidam de pessoas com deficiência

Deputado Sargento Gurgel intermediou a garantia da aplicação dos direitos das pessoas com deficiência

As reivindicações das famílias de pessoas com deficiência, transmitidas à Polícia Militar e ao Corpo de Bombeiros do Estado do Rio de Janeiro através de ofícios do deputado federal Sargento Gurgel (PSL-RJ), surtiram efeito. 
As corporações passaram a conceder a redução de jornada aos profissionais que cuidam de pessoas com deficiência.

Desde setembro de 2019, o parlamentar oficiou a Polícia Militar e o Corpo de Bombeiros para a necessidade de adequação à Lei estadual 7454/2016. 
Em janeiro de 2020, a PM colocou em prática o direito; no mês de março, o deputado formalizou mais um apelo ao Corpo de Bombeiros, até que em julho, a corporação editou e distribuiu uma nova cartilha com os direitos dos militares em atividade.

“Foi uma luta de anos das famílias, finalmente atendida pela PM e os bombeiros. É mais do que justo uma escala de trabalho que seja capaz de conciliar as atividades efetuadas pelo militar e o atendimento à pessoa com deficiência. A redução da jornada contribui para melhores condições de vida dos dependentes com deficiência, resultando em servidores mais satisfeitos e, consequentemente, mais produtivos, o que reflete positivamente em toda a sociedade”, afirma Gurgel.

O coordenador da bancada do Rio de Janeiro no Congresso Nacional defende celeridade das corporações na defesa dos direitos das pessoas com deficiência. “Pedimos também a transferência do servidor para a unidade mais próxima de casa. Não se trata de privilégio ao militar, mas de cumprimento dos direitos das pessoas com deficiência, para que elas recebam os cuidados necessários ao seu desenvolvimento em busca do pleno exercício da cidadania”, conclui Sargento Gurgel.