O maior aliado – ou vilão – na hora de dormir

Mulher Idosa na cama

* Por   Dr. André Fernando da Rocha

Dentro da realidade das pessoas com deficiências (PCDs), está a adaptação à utilização da mobília de sua residência.

Muitas dessas precisam ser ajustadas tentando facilitar seu acesso e utilização. Em algumas situações estas adaptações são relativamente simples, mas muitas vezes necessita-se um projeto arquitetônico específico e/ou a aquisição de equipamentos especiais.

E essa situação não é diferente em relação ao momento de dormir, ou em casos da necessidade de longa permanência na cama.

Quanto ao dormir necessita-se um produto que garanta o melhor alinhamento da coluna vertebral afim de evitar desconforto e dor, diminuindo a necessidade de movimentação na cama e sua subsequente quebra dos ciclos do sono.

Vale lembrar que o sono é fundamental para a manutenção da saúde humana e nos casos de PCD dormir bem significa oportunizar ao máximo a disposição física e mental para um novo dia de desafios.

Quanto ao tempo prolongado na posição deitada consideramos ainda outro fator importante: a pressão entre a pele e o colchão. Essa situação pode ser crítica quanto à formação de lesões na pele (escaras), que por sua vez podem infeccionar necessitando por vezes de intervenções cirúrgicas.

O melhor recurso para essa situação é a prevenção através do uso de um colchão que evite agressões sobre a pele. Para isso o produto deve oferecer uma superfície chamada de piramidal, apresentando reentrâncias que permitirão a passagem de ar, evitando assim a formação de escaras.

No mercado existem opções específicas de colchões que possuem esta superfície diferenciada, como é o caso, por exemplo, dos colchões Sono Quality que possuem uma camada tecnológica chamada Perfilado Terapêutico, desenvolvida justamente para proporcionar uma sensação contínua de massagem do-in por todo o corpo, evitando agressões e melhorando a circulação sanguínea.

Outro ponto de atenção é sobre a possibilidade de mudança da posição do corpo durante o período em que se estiver deitado sobre o colchão, por exemplo, de hora em hora.

Com estes cuidados estaremos atendendo as maiores necessidades relativas ao uso de uma cama. Fique atento, dê a devida atenção aos aspectos do sono e os cuidados na permanência na cama e períodos prolongados.

Sua saúde agradece.

* Dr. André Fernando da Rocha é Fisioterapeuta – CREFITO 17.162-F. Membro da Associação Brasileira de Medicina do Sono e Mestre em Tecnologias de Materiais