Orquestra parassinfônica em São Paulo – você pode fazer parte!

Orquestra parassinfônica em São Paulo – você pode fazer parte

Estão abertas as inscrições para a segunda chamada do edital de criação da OPESP – Orquestra Parassinfônica de São Paulo – para desenvolvimento e promoção da primeira orquestra do mundo protagonizada por musicistas com deficiência.

A primeira chamada, inicialmente restrita a musicistas com deficiência física ou motora, já foi feita. Agora, o novo edital amplia os critérios de inscrição para receber pessoas com ou sem deficiência, desde que com experiência musical em cordas (violinos, violas, violoncelos, contrabaixos), madeiras (flautas, oboés, clarinetes, fagotes), metais (trompetes, trompas) e percussão (tímpanos).

Após uma pré-seleção das inscrições online, até 90 pessoas seguem para a fase de audições presenciais. Desse grupo, 30 serão selecionados para quatro meses de ensaios sob regência do maestro Roberto Tibiriçá – titular da cadeira de Nº 5 da Academia Brasileira de Música e Membro Honorário da Academia Nacional de Música. Por fim, um grande concerto será realizado no Theatro Municipal de São Paulo com o grupo.

Estão aptos a se inscrever qualquer pessoa entre 18 e 48 anos, com ou sem deficiência, desde que tenham conhecimento musical em uma das classes de instrumentos listadas no regulamento.

O corpo de jurados será composto por professores e coordenadores pedagógicos educacionais da OPESP:

  • Horácio Schaefer (spalla das Violas da Osesp e violista do Quarteto Amazônia)
  • Davi Graton (professor da Academia da Osesp, integrante do Quarteto Osesp e fundador do Trio São Paulo)
  • Rogério Wolf (professor na Escola Superior de Música da Faculdade Cantareira, Escola Municipal de Música de São Paulo e Instituto Baccarelli)
  • Joel Gisiger (desenvolve atividade pedagógica na Escola de Música do Estado de São Paulo Tom Jobim, Instituto Baccarelli, Faculdade Cantareira, Conservatório de Tatuí e Academia da Osesp)
  • Fernando Dissenha (Trompete-Solo da Osesp)
  • Elizabeth Del Grande (professora da Faculdade Cantareira, da Academia da Osesp e da Escola Municipal de Música de São Paulo, de cujo grupo de percussão é diretora. É timpanista solo e responsável pelo naipe de percussão da Osesp)
  • Ana Valéria Poles (professora na Faculdade Cantareira e da Academia de Música da Osesp e Primeira Contrabaixista da Osesp)
  • Sérgio Burgani – clarinetista da Osesp e membro dos grupos Percorso Ensemble e Sujeito a Guincho.
  • Rodrigo Andrade – violoncelista da Osesp, membro do Quarteto Romanov e professor do Instituto Baccarelli.
  • Nikolay Genov – Integrante da Osesp, professor da Escola de Música do Estado de São Paulo e da Escola Municipal de Música de São Paulo, e integra o Quinteto de Sopros Camargo Guarnieri, a Camerata Aberta e o Percorso Ensemble.
  • Darcio Gianelli – Trombonista Solista da Osesp e professor da Academia de Música da Osesp.
  • Romeu Rabelo – Fagotista e contrafagotista da Osesp e integrante do Trio Madeiras.

A OPESP é uma realização da produtora ProArte, por meio da Lei de Incentivo à Cultura, com patrocínio das empresas: Janssen, Vale, Minerva Foods, Marisa, Syngenta, Drogasil, Alfa Impacta Mais e apoio do Instituto Alfa de Cultura.

Inscrições: opesp.com.br/