‘Ossos de Vidro’: menino ganha órtese feita em impressora 3D por alunos de Rio Claro/SP

Menino ganha órtese feita em impressora 3D por alunos

Alunos de uma escola particular de Rio Claro (SP) criaram uma órtese óssea com uma impressora 3D e doaram para uma menino de 2 anos, que foi diagnosticado com osteogênese imperfeita, uma doença genética conhecida como ‘ossos de vidro’.

A rotina de Israel Cordeiro, de 2 anos, exige muitos cuidados e qualquer impacto pode causar fraturas. O material feito pelos estudantes busca evitar que o pequeno se machuque.

A osteogênese imperfeita é uma condição que torna os ossos muito frágeis e quebradiços. Israel foi diagnosticado com o nível três da doença, considerado severo.

O caso do menino chegou a uma empresa júnior de uma escola particular no final de 2021. Desde então, alunos e professores decidiram trabalhar em conjunto para encontrar uma solução que pudessem ajudar e melhorar a qualidade de vida da criança.

Foi então que desenvolveram uma órtese com base em escaneamento 3D. “Chegou o projeto e foi pensado o que é que seria feito. Foi analisado qual tecnologia a gente iria empregar nesse projeto. Decidiu-se fazer o escaneamento do corpinho do Israel, foi gerado um arquivo digital e depois tratado em ambiente Cad. Ali os alunos conseguiram desenvolver uma órtese que seria um equipamento para proteger os ossos do Israel, mas de forma que ela fosse ventilada, fosse possível desmontar para poder viabilizar os processos do Israel”, explicou o professor Filippi Ongrelli.

A estudante Isabelli Bressani foi a responsável pela modelagem 3D, trabalhando as peças a partir do arquivo digital gerado pelo scanner.

“Foi realmente muito diferente dos outros projetos, porque fiquei muito mais ligada nesse, fiz muito mais coisas e foi uma sensação muito boa e incrível”, disse.

As peças foram entregues nesta quarta-feira (29) e emocionaram os pais do menino.

 

Campanha por cadeira de rodas especial

Como o gasto com tratamento é alto, a família também está arrecadando fundos para comprar uma cadeira de rodas especial que custa R$ 11 mil. Interessados em participar da campanha podem entrar em contato com a família Cordeiro pelo telefone (19) 99930-9886.