PASSAGEIRA IMPEDIDA DE VIAJAR DE AVIÃO COM APARELHO

Luciana Trindade foi impedida em Brasília/DF de embarcar com o respirador mecânico (bipap) no avião da GOL para São Paulo/SP.

Ela é uma das principais ativistas da causa da pessoa com deficiência em todo o Brasil. O comandante da aeronave chamou a Polícia Federal para retirar Luciana e o marido do avião depois de ter embarcado com o equipamento.

Ela, que tem distrofia muscular congênita e precisa do equipamento para respirar, conta que nunca teve problemas de embarcar em qualquer outra companhia aérea. A GOL ainda não se pronunciou pelo ocorrido na semana passada.

Isso é uma VERGONHA e a GOL tem sim que se pronunciar. A Luciana e todos os cidadãos com problemas de saúde, pessoas com deficiência ou não, MERECEM UMA EXPLICAÇÃO e uma retratação por parte da companhia. Onde está o respeito às leis? O cumprimento da LBI? Merecem ser processados por isso e condenados pelo constrangimento e prejuízos causados ao casal no aeroporto JK em Brasília/DF. O Sistema Reação vai acompanhar o caso.