Pedido da Comissão 48 se torna PDL na ALESP. Pelo menos 28 deputados apoiam proposta pela manutenção da isenção do IPVA

Pouco mais de 40 dias separam mais de 95% das pessoas com deficiência de São Paulo do calendário para o pagamento integral do IPVA para o exercício de 2022.

As novas regras, aprovadas pela Assembleia Legislativa, oriunda do conhecido PL 529/2020 – de autoria do Governador João Dória, prevê que grande parte do segmento tenha que arcar com o imposto.

Três fatores determinam essa cobrança:

  • Decreto nº 65.337, de 07 de dezembro de 2020;
  •   Portaria CAT-95, de 9 de dezembro de 2020, que alteram regras de concessão de isenção ao Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores – IPVA
  • Trechos do Decreto 62.874, de 09 de outubro de 2017, que regulamenta os artigos 3º e 4º da Lei nº 16.498, de 18 de julho de 2017, e altera os Decretos nº 59.953, de 13 de dezembro de 2013, e nº 54.714, de 27 de agosto de 2009

A discriminação criada pela atual legislação para a concessão da isenção do IPVA foi um dos argumentos utilizados pelo Ministério Público e Defensoria Pública, em Ações Civis Públicas que tramitam no judiciário paulista. Eles obtiveram uma LIMINAR que garantiu – temporariamente – a isenção para o ano de 2021. Enquanto não houver uma decisão final, ou seja, o trânsito em julgado, segue a indefinição em relação ao pagamento.

Por sinal, muitas pessoas com deficiência mantiveram contato com o Departamento de Jornalismo do SISTEMA REAÇÃO relatando preocupação com o futuro da isenção, e, temendo uma cobrança integral para o próximo ano, resolveram já pagar o tributo em relação a 2021.

“Não vou esperar chegar à conta. Prefiro fazer um esforço e já ir me programando para o pior. Não tem nenhuma previsão para acontecer o trânsito em julgado das ACP – Ações Civis Públicas. Não quero criar falsas esperanças no judiciário, já que essa alteração deveria ter acontecido no Executivo e Legislativo. Por sinal, já pensamos em adquirir um carro mais antigo, em função da diferença para o pagamento do IPVA”, afirmou um dos assinantes da Revista Reação.

As Assessorias do Ministério Público e Defensoria Pública não comentam o andamento dos processos, enquanto não houver a decisão final.

 

 

UMA NOVA PÁGINA NA ALESP

A COMISSÃO 48 – um Grupo formado pelas redes sociais por pessoas que defendem o segmento PCD, depois de manter vários contatos com parlamentares nas últimas semanas, encaminhou uma PROPOSTA de PDL – Projeto de Decreto Legislativo que susta a eficácia de todas as regras que visam suspender a isenção do IPVA.

O material encaminhado foi acatado, em princípio, pelos deputados que já tinham apresentado projetos que tratavam do assunto, mas que não abrangia todas as necessidades do segmento.

O texto, portanto, agora em forma de Projeto de Decreto Legislativo, foi assinado originalmente pelos deputados estaduais Valéria Bolsonaro, Carlos Giannazi, Agente Danilo Balas, Castello Branco e Major Mecca.

Até o fechamento desta matéria, foram confirmadas as assinaturas dos deputados: Marcio Nakashima; Luiz Fernando; Adriana Borgo; José Américo; Coronel Telhada; Douglas Garcia; Conte Lopes; Delegada Graciela; Edna Macedo; Caio França; Professora Bebel; Dr. Jorge do Carmo; Erica Malunguinho; Maurici; Márcia Lia; Raul Marcelo; Isa Penna; Enio Tatto; Leci Brandão; Rafael Silva; Teonilio Barba; Sargento Neri e Campos Machado. A publicação deve ocorrer no Diário Oficial desta sexta-feira, 19.

Em plenário, o deputado estadual Carlos Gianazzi, que conduziu a coleta de assinaturas na ALESP, afirmou que “estamos pedindo que todos os deputados assinem o PDL. É um projeto coletivo e é muito importante que os 94 parlamentares assinem e fortaleçam essa luta em defesa da isenção do IPVA para as pessoas com deficiência”. Acompanhe o vídeo.

 

URGÊNCIA URGENTÍSSIMA

Com a apresentação do PDL – Projeto de Decreto Legislativo e publicação em Diário Oficial o próximo objetivo seria a tramitação em regime de URGÊNCIA URGENTÍSSIMA do projeto. Com isso, os deputados podem convocar, para uma mesma reunião, a discussão e apresentação de pareceres das três Comissões Permanentes da Casa, fazendo com que o projeto fique pronto para a ORDEM DO DIA. Com isso, o tema pode ser votado em plenário e – se aprovado, posterior promulgação pelo Presidente da ALESP.

O PDL – Projeto de Decreto Legislativo é Proposição que tem por objetivo regular matérias de competência privativa do Poder Legislativo, tendendo, por sua natureza, a produzir efeitos exclusivamente externos ao Parlamento, externalizando a resolução de questão submetida à deliberação. Na maioria dos casos responde e resolve definitivamente matérias que questionam, de fora para dentro, as prerrogativas do Poder Legislativo.

ENTREVISTA COM GIANAZZI

O SISTEMA REAÇÃO, através do Canal da TV Reação no YouTube e Página da Revista Reação no Facebook, entrevista nesta sexta-feira, 19, às 12h o deputado estadual Carlos Gianazzi. Ele é um dos parlamentares que ‘assumiu’ a proposta do segmento PcD na ALESP e vem atuando fortemente no convencimento de que outros parlamentares revejam a posição tomada em relação à aprovação do PL 529, ainda em 2020.

 

 

https://quatrorodas.abril.com.br/

https://motor1.uol.com.br/

https://www.autossegredos.com.br/

https://quatroportas.com.br/

https://carros.uol.com.br/colunas/paula-gama

https://garagem360.com.br/

https://youtube.com/c/noticiasautomotivas

https://youtube.com/c/ProgramaAutoNewsTV

https://youtube.com/c/AutoPapo

https://youtube.com/user/Autoesporte

https://m.youtube.com/channel/UC08IZDh4NSFHl8KYpYNdoVg

https://m.youtube.com/channel/UCRuBopQ2ei22ZgXlOfd5eDQ

https://doutormultas.com.br/

https://m.youtube.com/channel/UCGBIIPnw0AYM3BFsmTsjeAw

https://autoentusiastas.com.br/

https://flatout.com.br/?cache

https://m.youtube.com/channel/UCscQRtRwVF_wvy8vWX1tUrw